domingo, 20 de julho de 2014

Why Not Play? Marvel: Avengers Alliance

Olá, galerinha bonita! Como vocês estão? Sentiram minha falta? Eu certamente senti a de vocês. Mais uma vez queria pedir desculpas pelo atraso do post, afinal de contas, tenho uma faculdade a terminar. Mas assumi um compromisso de "trabalhar" nessa "empresa" maravilhosa, então domingo será o dia em que vocês me verão aqui, pois um fim de semana é tudo que eu preciso pra explorar um jogo.

Como eu sou capaz de algo assim? Oras, por que sou foda!



E já que tiramos as desculpas do caminho, além de eu ainda estar inspirado pelo meu crossover com Nicão & Leozim do Why Not Comics?, decidi falar de um dos meus jogos favoritos, que, além de ser o jogo que eu estou mais viciado no momento, é também um que estou jogando sem parar por dois anos.

Estou falando de Marvel: Avengers Alliance! Por que Marvel nunca é demais XD

Lançado em 1º de março de 2012 pela Playdom, divisão de social games da Disney, para o Facebook, o jogo foi desenvolvido como uma espécie de tie-in para o filme dos Vingadores. Entretanto, devido à jogabilidade simples e viciante e à história envolvente, o jogo cresceu muito e é um dos mais jogados da rede social.

E caso você não saiba do que eu estou falando, social games nada mais são do que os joguinhos de Facebook e Orkut que você implora pra todos os seus amigos pararem de mandar convite, compartilhando imagens sobre isso e se tornando tão irritantes quando eles. Alguns dos melhores exemplos disso são "Colheita Feliz", "CityVille" e "Criminal Case". Alguns podem até ser transformados em jogos mobile (jogos para celulares), como o analisado neste artigo e "Perguntados".


Só mesmo Tony Stark pra ter um lança-misseis no pulso 

A história do jogo se passa numa realidade alternativa, porém, bem semelhante à principal, então não seja um daqueles caras que vive gerando mimimi por cada errinho de continuidade aqui e ali. Apenas aproveite um bom jogo.

Mas sobre a história: um fenômeno galático chamado de "O Pulso" atingiu a Terra. Além de causar um blecaute massivo por todo o globo, ele trouxe consigo uma substância denominada Iso-8. Essa substância possui as mais diversas propriedades, o que faz com que as organizações DUMAL do Universo Marvel, como a HYDRA, a Maggia, a Irmandade de Mutantes e até mesmo seres do inferno entrem numa corrida atrás do domínio dessa substância e todos os benefícios que ela traz.

Você assumirá o papel de agente da S.H.I.E.L.D., e com a coordenação de Nick Fury, Maria Hill, dentre outros, seu dever será combater todos esse vilões enquanto tenta descobrir o que é Iso-8, o que foi exatamente o Pulso e quais são os verdadeiros planos desses vilões.

E isso será apenas na primeira temporada. Na segunda temporada, além de tudo isso, você terá que lidar com as Incursões, eventos cósmicos que envolvem dois universos colidindo um com o outro; e com o Círculo dos Oito, um culto maligno (criado especialmente para o jogo) que está sacrificando vilões de quinta em um ritual macabro que envolve essas Incursões e os Iso-8.

Mas pode ficar calmo, chuchu, que você não estará sozinho nessa. Você terá o apoio deles, os heróis mais poderosos da Terra, os Vingadores!

Na verdade, você também terá o apoio dos X-Men, do Quarteto Fantástico, dos Inumanos, do MI-13, dos Heróis de Aluguel, dos Thunderbolts e de alguns vilões também... mas como um monte de gente desses grupos também são membros do Vingadores, vamos generalizar dessa vez, ok?

Você terá acesso a um elenco cheio de ousadia, alegria e poderes de todos os tipos aqui. Você poderá jogar com os heróis que você adora e acha foda surrando vilões até dizer chega. Tem coisa melhor?

É, imaginei que não.


Será que ele realmente conversa utilizando seus poderes sem motivo?

O jogo é basicamente um RPG de batalhas por turnos. Cada personagem tem seu turno pra atacar, sendo que alguns chefes podem atacar duas vezes seguidas. Você pode escolher mais dois personagens (heróis ou vilões) pra batalhar ao seu lado, formando assim a sua equipe. Apenas em batalhas contra chefes de fase você é obrigado à usar um personagem específico, tirando o protagonista e mais um à sua escolha.

Assim como em RPGs, você não precisa necessariamente atacar, você também pode usar ações curativas e de suporte. Cada personagem, incluindo você, tem quatro ações que são as habilidades dos heróis. Enquanto que essas ações são fixas pra cada herói, apenas se tornando mais poderosas enquanto ele aumenta de nível (ou tem seus efeitos alterados por atualizações no jogo), você, tendo acesso aos recursos da S.H.I.E.L.D, pode usar e trocar os mais diversos equipamentos, como armas e itens de suporte, ainda que também só tenha 4 ações de combate em todas as batalhas. Cada ação causa um efeito diferente, seja ofensivo, defensivo ou curativo. Estes efeitos variam entre danos automáticos por tantas rodadas, bônus de ataque em conjunto com algumas habilidades dos personagens, etc.

Há a presença de seis classes para personagens no jogo: Generalista, Detonador, Brutamontes, Briguento, Tático e Infiltrador. Cada classe tem sua força e fraqueza em relação uma com a outra, então você deve aproveitar bem isso. Além disso, cada personagem possui habilidades passivas únicas de acordo com seus poderes. Wolverine, por exemplo possui fator de cura, enquanto outros personagens tem resistência a certos tipos de ataques e status ailments (eu não conheço uma boa tradução desse termo, se alguém souber me diga). Cada personagem tem uma classe definida, mas é possível trocá-las comprando outras roupas para o personagem. O Cyclops, por exemplo, é um Tático, mas é possível comprar seu uniforme clássico dos anos 90, mantendo a mesma classe ou a mudando para Detonador.

E lembram dos Iso-8? Entre as propriedades desse misterioso material, está a capacidade de tornar indivíduos e compostos mais fortes. A Irmandade, por exemplo, tenta misturá-lo com o Hormônio de Crescimento Mutante pra criar soldados mais fortes e sem controle. Você, entretanto, pode usá-lo pra melhorar os seus atributos e o de seus heróis. Existem os Iso-8 normais, os Enhanced Iso-8, que podem adicionar novas passivas, e os Augmented Iso-8, que adicionam novos efeitos aos ataques de seus personagens.

E não para por aí. De tempos em tempos, há as chamadas Spec-Ops, capítulos do jogo que são liberados por tempo limitado, alguns até baseados em histórias dos quadrinhos, como Avengers Vs. X-Men e Reinado Sombrio. Se você cumprir os objetivos a tempo, você pode recrutar um herói de graça, além de ter acesso a equipamento exclusivo. O jogo também possui torneios PvP, que oferecem recompensas igualmente exclusivas. Entretanto, você não joga ao vivo com outra pessoa, ela monta uma equipe, equipa seu agente e um mecanismo de I.A. luta de acordo com o que foi feito.

Infelizmente, MAA não é um jogo perfeito. E como sou um cara imparcial, não vou ficar só de elogios. Tenho um dever com a verdade.

Claro que tem que ter a roupa negra, uma relação com um simbionte é mais
grudenta e duradora do que muitos casamentos hoje em dia

Assim como muitos social games, MAA é um jogo usualmente chamado de free-to-pay.

Jogos free-to-pay são jogos gratuitos, você pode aproveitar ele tranquilamente sem precisar encostar no seu bolso. Entretanto, se você quiser dar um up na sua experiência e comprar golds, que dão acesso a armas mais poderosas e permite recrutar mais heróis, você pode desembolsar algumas verdinhas pra isso. As pessoas que costumam fazer isso são chamadas pelos gamers de cashers. E como a Playdom é um pouco gananciosa (não tanto quanto a Capcom, mas tá na mesma escola), há muitos cashers em MAA.

Uma das melhores formas de ver isso são nos torneios PvP. Eu já desisti de melhorar meu rank e conseguir os prêmios, apenas jogo as partidas pelo bônus diário. Podem perguntar pro Adleroadler e pra Dupla Nada Dinâmica, eles também jogavam e passávamos um tempo considerável reclamando sobre isso. Cheaters também aparecem com frequência, o que tira boa graça desse aspecto do jogo.


Ultimate Nick Fury > Nick Fury original
(mas só por causa do Samuel L. Jackson)

O jogo fez tanto sucesso que acabou ganhando uma sequência, "Marvel: Avengers Alliance Tactics", também para Facebook. Um complemento da história com a mesma mecânica, porém em um cenário isométrico 3D. Infelizmente não poderei fazer uma resenha tão cedo, meu PC simplesmente não aguenta rodar o jogo. Acontece.

E antes de eu me ir, um momento WN Comics: sabiam que o jogo já chegou até a dar spoilers dos quadrinhos?

Se você acompanhou a saga Infinity, você deve saber que um dos principais plots dela era a busca de Thanos por [SPOILER ALERT] seu filho. Ao mesmo tempo que a história rolava, também estava rolando uma Spec-Ops baseada nela. E um dos personagens que podiam ser recrutados era justamente esse cara, que acabou sendo revelado pela Playdom antes dele ter aparecido na revista.

Eu só não vou dar uma nota por que não acredito nelas (e também por que peguei trauma de notas por causa da faculdade). Apenas jogue, se divirta e me agradeça depois.

E aí, tem alguma ideia de qual jogo posso fazer uma resenha em seguida? Deixe ela aí nos comentários. Se tiver acesso ao jogo, prometo fazer algo bem legal. E se for um jogo nostálgico, posso fazer também no meu blog, o Blog do Retronista. Tenho total capacidade de trabalhar aqui e lá, então podem mandar seu melhor.

Por hoje é só, pessoal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário