quarta-feira, 23 de julho de 2014

Análise Ulzzang ◕ ‿ ◕

Ahooooooooooooooy marujos cibernéticos!

Adleroadler está de férias e o que isso quer dizer? Que eu fico muito tentado à deixar de produzir conteúdo para jogar videogame e comer pão de batata porque eu sou ~gamer~ né galera. Mas hoje é um dia onde o dever falou mais alto. Eu estava devendo uma análise para vocês, uma que eu cheguei a anunciar faz DDDDDDDDDDDUAS semanas e, bem, finalmente chegou a hora de fazê-la.


Antes de falar dela, preciso anunciar que cada vez mais eu me sinto mais motivado para criar um quadro em vídeo onde eu "exploro" as selvas paulistas das "tribos urbanas". Vocês não fazem ideia do universo inexplorado que existe por trás de otakus, ulzzangs, nerds, góticos. Mas enfim, vamos para o vídeo que será detalhado aqui.


Quem mais poderia ser? Claro, aquela que, assim como eu, está apaixonada pelo universo adolescente das tribos toscas, Ana Maria Braga, ou ANB no meio K-Pop.


Bem, sim, ela fez de novo e dessa vez mirou nos ex-otakus com roupas bonitas: os kpoppers. AAAAAAAAAAH mas como eu me divirto :)



Como todas as matérias bizarras da Ana, sempre temos algum teor informativo e até bem pesquisado. É curioso saber sobre as empresas que criam suas bandas, como essa banda passa por períodos de treinamento de até 10 anos, do quanto o K-Pop está arrecadando. O MEU problema, no entanto...



...é colocarem cenas e música de clipes coreanos para tocar enquanto isso. Já é difícil entender e seguir o que a Ana "Boca Adormecida" Braga fala, mas ao menos olhando pra ela eu consigo fazer uma leitura labial. Se tu me coloca uma música e um clipe cheio de elementos na cena, é inevitável me perder. Ainda bem que não me perdi na hora que dona Ana decidiu que kpoppers não passavam de otakus, o que é uma verdade universal e dolorida.

Mas tem como piorar a situação? Tem, é só passar uma música muito melhor e muito mais alta.



Aí fodeu a boneca de vez. Não basta ser o clipe, mas a música do "Gangai Style" é divinamente superior aos papos chatos do programa, o que impede que eu continue interessado nesta matéria....

DE MERDA


Mas ao menos chegamos no melhor ponto do programa, que é ir até o festival que aconteceu no Rio de Janeiro para conhecer essas fãs lindas e únicas que só o K-Pop tem.

Como disse o Louro: "Fala kpopper!"




Está legal até então. São meninas e alguns meninos até que estilosos mesmo, quase um festival Lolapallooza asiático.



E que inteligentes também são, não? Escrevem as plaquinhas em coreano, não que algum artista vá ver....you know, eles estão cagando para vocês. Mas admiro a iniciativa.

E o tal do Felipe Suhrer começa:




"Entre MENSAGENS INCOMPREENSÍVEIS (tipo.....Te Amo?), cabelos coloridíssimos e....




VISUAIS ELABORADOS (na Riachuelo), 10.000 fãs vem aqui hoje demonstrar o seu amor por seus ídolos de olhinhos puxados <3"


Sério, de que flor nasceu esse repórter? E que alegria toda é essa, só porque está rodeado de garotas jovens e lindas, já tá se achando um colírio?
E eu resolvi pesquisar sobre esse filha da puta. Só achei duas coisas: que ele namorou a PRETA GIL e que sofre esse tipo de assédio em aeroportos...


Já não gostei muito do Felipe, mas vamos levando que, sei lá, vai que ele se demonstra um repórter tão incrível quanto o Maurício Kubrusly.

Podemos ver, já pela primeira menina que ele entrevista, que o rapaz ainda está se habituando à esse negócio chamado de "noção". Quer dizer, depois de perguntar de onde a garota, que está no MUSIC BANK BRASIL, é, ele me vem com:

"VEIO SÓ PRA VER O SHOW?"




Caralhos Felipe "PapaGil", PARA O QUE MAIS ELA VIRIA AQUI PORRA?!??! VENDER MANGÁ E CHAVEIRO NA FILA?!?!?! A cara de "derrame" dela já diz tudo.

Ok, ok. Adiantando, temos as fãs bolivianas/peruanas/latino-americanas que resolveram vir pra esse fim de mundo chamado Rio de Janeiro para ver seus corebas, ok. Isso indica bastante o nível de amor que essas bandas recebem de seus seguidores por todo o mundo.

Percebemos mais cabelos coloridos (que eu nem sabia que era uma paixão entre fãs de k-pop), roupas bonitas, arquinhos para usar na cabeça....e também uma certa "aflorada" no senhor Felipe. Quer dizer, falar "visual FORTÍSSIMO né..." já dá uma bela noção disso. Então perceba no resto da matéria que teremos muitos desses momentos.

"Você usa normalmente o cabelo assim ou SÓ PRO SHOW?"



MEU DEUS FELIPE, PELO AMOR DE DEUS!!!

Será que tu não entende que pessoas também podem ser bonitas nas vidas pessoais delas? Caralhos, quem pinta um cabelo SÓ PARA UM CARALHO MURCHO DE UM SHOW?!?!??! Óbvio que ela faz isso no mundo real, longe de repórteres afeminados imbecis. Ou você por acaso coloca uma cenoura no cu e fica todo gozado SÓ PARA FAZER REPORTAGEM?!?!?!


Ao menos vem a Cremilda "Passei Marca-Texto no Cabelo" pra aliviar as mongolices do repórter e baixar de vez o nível das fãs presentes.



"(...) e eu não gosto de ser comum, eu gosto de me destacar."

Talvez justamente por isso tu pintou o COSSOLHO do seu cabelo de cor rosa, que é algo tão criativo e nunca antes feito por qualquer garota entre 13 e 20 anos. Ou se chame Ana, que é tão único e marcante que mal existe pelo Facebook. Ou dê entrevista para a Rede Globo, esse canal turco que só pega em TV's de tubo com defeito e não tem audiência. Ou goste de K-Pop, esse gênero tão destacado e fora do comum que só tem mais 9.999 Anas de cabelo "rosa-CARALHOMEUSOLHOS" em volta de ti.

Compensaram com a criativa e COMPLETAMENTE MAIS DESTACADA fã que pintou em suas unhas a bandeira da Coreia e o símbolo de sua banda ULTIMATE, que é tipo.....a banda favorita da pessoa. Claro que não pode se chamar apenas de "favorita", precisa dar um nome mais "foreign" pra ficar marcante e parecer importante.

Mas não pode vir uma fã normal e bem apresentada que LÁ VEM O PORRA DO FELIPE QUERENDO MORDER FRONHA DE NOITE INVENTAR QUE O FÃ REALMENTE SE INSPIROU EM ALGO PRA IR NO CARO E MERDOSO SHOW.

"E no teu visual aí, qual é a referência?"



"A referência éeeeeeeeeeeeeeeeee........a boyband..."

Claro, com uma pergunta CRETINA e SEM NOÇÃO dessas, a resposta só podia ser duplamente babaca e vazia. PORRAS AZUIS, não dá pra aceitar que o cara (tanto o ídolo quanto o fã) se vestem bem, com roupas da moda, e PRONTO?!?!


Mas calma que tem o chorinho da merda:



"(...) que eles usam umas blusa bem desenhadas assim, OS CORTES BEM....BEM....BEM DIFERENTE"

Ou seja, não faço ideia do que estou falando. Agora calça rasgada como se tivesse rolado no asfalto é sinônimo de fã de k-pop? Ou melhor, de ~~boy band~~. Então o metrô e os shows de rock estão cheios de adoradores de "B.A.P." e essas outras bandas de fags.

Só que o nosso fã Zé Rasgado percebe a CHANCE que ele tem de se promover não em apenas um canal de TV, mas na REDE GLOBO DE TELEVISÃO BRASILEIRA. Não é somente um programa de TV, mas sim o MAIS VOCÊ, referência mundial em reportagens sobre tribos urbanas. E aí é lógico que ele já muda seu discurso e fala:

"É que eu sou cover"

E, como eu não mostrei nos prints, mas dá pra ver no vídeo, eles dividem a tela com metade Zé Rasgado cover, metade a suposta banda de quem ele é cópia. Visivelmente já notamos que calça de FUDIDO rasgada não está inclusa no armário da banda coreana.

Mas, olha, já estamos a 5 parágrafos sem falar mal do Felipe, então dá uma das suas vai rapaz.

"Ain faz um pouquinho pra genty"

E se liga na ~~danza~~ que, já que eu dormi na aula de fazer GIFs, vai de screenshots mesmo:


NO!


NO!


NO!


*PULA*


NO MERCYYY....RICÓRDIA

Ao menos o pessoal da produção teve a MERCY de não colocar a música original logo em seguida, preferindo mudar a música para não queimar (MAIS) a carreira de Zé Rasgado.

Mas agora vamos FINALMENTE DESCOBRIR O QUE É ESSE TAL DE ULZZANG.

"Eu uso o estilo ulzzang....que é um estilo coreano..."

eeeeh.....ok, já deduzíamos.

"...de se vestir, você usa uma roupa..."

........azul? quadriculada? feita de fibras de arroz?

"...e também muita maquiagem..."

....HMMMM ok, drags também fazem o mesmo até então prossi...

"ME PARECE QUE TEM ALGUMA COISA A VER COM BONECA"




....tá Felipe, você acabou de definir "ulzzang" como "lolita". Parabéns pela maior generalização vexatória já feita na história dourada do "Mais Você".

E mesmo se realmente tiver algo a ver com boneca, resumir apenas nisso é como dizer que "Two and a Half Men" tem alguma coisa a ver com sexo. Não se faz.

Ele não se contenta com a "ulzzang é ter bottom de pokemon na bolsa" e parte agora para a multidão de garotas, o que é um perigo neste local. É quase uma torcida organizada em um jogo de futebol, todas as suas palavras precisam ser medidas para não causar gritos, alvoroços e desmembramentos.

E aí ele pergunta o que significa todas essas plaquinhas escritas em coreano e com desenhos e fotos estranhas.



Que a garota responde ser: "Eu amo essa bicha", quando na verdade todos nós sabemos que ali estava escrito: "Sheldon, vim parar no Brasil e não sei como voltar, me ajuda pls #bazzinga".

E aí no meio da galera a gordinha faladora se destaca, querendo explicar que todas ali são mais ou menos fãs do mesmo grupo, mas que cada uma é de um fandom diferente e...

Sim, ela realmente resolveu usar esse termo bizonho e completamente de nicho no meio do MAIS VOCÊ, para todo o Brasil ignorante.

Felipe Flores No Rabo interfere e quer saber, afinal, que porras é esse "fandom".




Uma pena que a gordinha gagueja mais que tudo e não consegue definir algo tão simples e boboca quanto fandom, até que precisa ter um take de 2 segundos com uma ajuizada dizendo:



"É A MESMA COISA QUE FÃ-CLUBE"

EXATO MINHA FIGURANTE, NÃO TEM QUE ENROLAR PRA FALAR, É UM FÃ-CLUBE SIM, TÃO COMUM E RIDÍCULO QUANTO BELIEBERS, FÃS DE ONE DIRECTION OU DE DR.WHO, QUE PRECISAM TER UM NOME ESPECÍFICO PARA FALAR "GOSTAMOS DESTA MERDA E ESTAMOS JUNTOS, VAI SE FODER".


Só que "Felipe Assopra Kibe" não manja das putarias, e resolve falar dos tão amados e louvados "BAIAS", o que gera uma implosão de euforia e virgindade só vista antes em anúncios de videogames.



O que não tem sentido algum, pelo menos pra mim. Quer dizer, gente, são só baias, qualquer atendente de telemarketing tem o seu e nem por isso eles empapam as calcinhas com seu suor virginal e gritam feito loucas na Augusta quando falam deles. Sério, olha só como essas merdas são normais e sem graça:


HA.jpg

Tá, mas passada a minha gozação babaquinha, o que são BAIAS afinal?

"Baias é o favorito do grupo"

AAAAAAAAAAAAAAh sim, então, gordinha gaga enrolada, qual é o seu baias?


"Ele é o flop do grupo"

MAS CARALHO, tu me responde uma pergunta de um termo próprio com OUTRO TERMO IMBECIL?!?!?!?!

OK, então FLOP é o excluído, o pateta, o idiota, tipo o Felipe Suhrer entre os repórteres do Mais Você.
E depois nossa amiga ainda faz uma declaração de amor incondicional, uma que talvez nem Felipinho tenha ouvido de Preta Gil na época que ele mordiscava aquela bunda.

Até sem graça ela fica.



Não precisa ficar assim não querida embaralhada, tem gente que comeu a Preta Gil e nem por isso fica com vergonha de aparecer na TV fazendo cobertura de um evento infantil de música coreana.

.....Mas eu preciso parar por aqui e abrir umas aspas para falar do que vem pela frente. Felipeto, nosso repórter intrépido e rosa, diz que viu algo na internet que era estranho, que não quer dizer nada se tratando de internet.


MAS AÍ MERMÃO, ELE TRAZ UM NEGÓCIO BIZARRO PRA CARALHO. É UM TAL DE UM JAPONÊS DOIDÃO FAZENDO UNS SÍMBOLO E UMAS PALAVRAS, ELE TÁ FALANDO EM LÍNGUA E EU NÃO TO ENTENDENDO NADA, AS MENINA TÁ FICANDO DOIDA E GRITANDO CONFORME O JAPA CHAPADÃO VAI FAZENDO CHIFRINHO DO TINHOSO.




E OS BARATO VÃO FICANDO MAIS LOCO AINDA, É UNS NEGÓCIO DE SEITA, DE MACUMBA, EU NÃO SEI NÃO, TEM UNS CAPETA NESSAS PARADA DE JAPONÊS AÍ, UNS SÍMBOLO NOS OLHO, UNS GESTOS ESTRANHOS.



Mas afinal, que porra é essa?

Até o repórter Azaleia não entendeu. Mas nossa gordinha dos termos difíceis resolveu tudo com seu:



"É o Gwiyomi song"

Ah, muito melhor assim, brigado. Quer dizer, não dá pra responder que é uma MÚSICA chamada GWIYOMI, tem que falar "GWIYOMI SONG" pra ficar mais babaca ainda. E eu estou adorando as resoluções da Globo:

Ulzzang: estilo coreano de se vestir (dando a entender que todo coreano se veste assim)


FLOP: pessoa excluída de um grupo de K-Pop, e não um termo genérico que significa que algo deu errado.

Gwiyomi: Vídeo Bobo, e não uma música bobinha.

Mas eu vou comentar ainda mais qu



OLHA AÍ O JAPONÊS VOLTOU E TÁ BEIJANDO OS DEDO. É UM DEMÔNIO ARDILOSO QUERENDO MOSTRAR QUE PODE BEIJAR QUALQUER UMA COMO BEIJA OS PRÓPRIOS DEDOS. É UM CAPETA LASCIVO, COM LUXÚRIA NOS OLHOS, QUE SEDUZ E ENGANA.

Apesar do capeta de verdade aparecer dois segundos depois, mascarado.



E eu acho que devíamos agradecer pela máscara nos poupar de algo muito pior.

Não que ela tenha nos poupado da dona Globo mais uma vez resumir um termo específico em algo completamente errado.

MATOKI = Mascote, e não UM mascote de UMA banda da Coreia.

Graças a Deus que nós finalmente saímos do núcleo das fãs e das perguntas imbecis e vamos para uma ESTRELA de verdade, o inigualável FIUK, apresentador do festival e o maior astro de todo esse show.



Pra nossa alegria, o FIUK passou por aquela sessão BÁSICA de maconha antes de dar entrevista, o que sempre gera comentários e conteúdo para blogs que estão caçando bizarrices para humilhar. FIUK, o que você acha dessa loucura toda do K-Pop?

"Se você parar e perceber....é a mesma ideia praticamente.(?1) Mesma faixa etária, mesma molecada....mas cada banda com uma característica diferente da outra (?2). Uma banda todo mundo se veste de preto e branco, a outra todo mundo se veste de preto (?3). Só que todos são esse negócio de........dança E O CARAMBA(?4). Eh ah oh Ah E.....não tem explicação esse fenômeno, to dizendo só características......e na verdade eu só to enrolando pra dizer que to com inveja e saudades da época onde eu era importante e meninas virgens gritavam o meu nome."


Eu também queria mais palavras sábias de FIUK, como lembranças de quando ele batalhou com o Felipe Neto para ver quem era mais ridículo, mas infelizmente a reportagem acabou, nos tirando do querido e rosado Felipe Suhrer para voltar para as mechas loiras de Ana B e as penas degradé do Louro.



E pra melhorar tudo a querida Ana nos dá uma dica quentinha: assim que tu ver algum adolescente na rua, na escola, no trabalho que seja.......sabe, ~~diferente~~, chegue nele e pergunte se ele é kpopper. Provavelmente a pessoa vai rir da sua cara, chamar a polícia ou apenas mandar você se foder. Mas hey, foi a Ana quem disse que pessoas estranhas = kpopper, então não custa nada tentar certo?



"Eu quero ser kpopper, eu gostei disso"

Ah Louro, mas eu acho que tu já é hein? Afinal, você já tem uma voz chata, já tem cabelo verde escroto, já passa o dia todo venerando uma popstar com cabelo pintado e desfiado. Acho que só falta tu ser fã de anime e achar que sua música é MUITO diferente de Backstreet Boys (quando na verdade é a mesma merda só que de olhos puxados).
Ah, vocês ainda querem que eu comentem os termos malucos que eles ACHAM que começam a falar direito?

Temos o clássico "Ana Maria Braga achando que baia é um elogio qualquer".




"Chega pro maridão e fala assim: você é meu BAIA"

Certinho minha senhora.


Tem também o Louro José virado no lança-perfume repetindo sem parar:

"XINXA ana? XINXA?"

Isso sem falar dessa maluquice de "XAIBOL", que infelizmente não foi anunciado por escrito então eu não faço a mínima ideia de como se escreve.

Mas no fim nós já sabemos: Dona Ana era kpopper antes disso tudo ser modinha e o Louro um dia vai herdar o programa. Ainda bem, quem sabe melhora essa merda de programa e, consequentemente, a minha merda de vida que parou pra assistir essa matéria de 10 minutos.



Acho que preciso de mais amigos.

PS: Meninas, não me odeiem, eu lhes amo <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário