domingo, 22 de junho de 2014

Moreno Babaca - Danganronpa


Hã... oi

Meu nome é Moreno S. Mathias. Quando não estou desenhando ou planejando uma vingança contra os meus inimigos, eu escrevo coisas sobre...outras coisas. Hoje eu recebi uma luz verde para uns dos reviews que eu fiz para esse blog. Era isso ou o pobre Adler ia ter que se virar na vida sem um de seus dedos mindinhos.

O que eu vou falar no blog você me pergunta? Não me interrompa quando eu estiver falando. Nunca me interrompa.
Eu vou falar sobre mangás e animes na minha visão cínica e babaca. Afinal eu tenho que fazer alguma coisa com os 200 mangás que estão aqui em casa.
Mas hoje eu vou começar leve, com um anime sobre um urso psicopata e personagens que poderiam estar protagonizando em Power Rangers,

Danganronpa the Animation.






Antes de mais nada…

O anime em questão é baseado no jogo “Danganronpa - Trigger Happy Havoc” para o PSP pela compania Spike Chunsoft, responsável pelo jogo genial “999: Nine Hours, Nine Persons, Nine Doors” e também responsável pela abominação “Conception 2: Children of the Seven Stars”.

irgh.. Espero que isso não vire um anime...

Que merda é essa?

Danganronpa conta a história de Makoto Naegi, um garoto normal, e segundo ele mesmo, “cliché”. Ele teve a sorte de ser escolhido em uma loteria que o daria a chance de estudar na Hope’s Peak Academy, um colégio que só aceita os melhores dos estudantes. E quando digo os melhores, eu quero dizer só estereótipos. Tem a idol japonesa, o otaku, o valentão, a patricinha, entre outros.

Olhe todos esses personagens que você com certeza nunca viu antes!

Quando Naegi chega a pisar no pátio do colégio, ele imediatamente desmaia. Ao acordar, Naegi se encontra em uma sala de aula com as janelas fechadas por barras de aço. Ao andar pelos corredores do colégio, ele encontra os outros 14 alunos. Depois das introduções, o diretor da escola aparece e ele é um urso de pelúcia que anda e fala. Não se sinta surpreso por isso, estamos falando da Spike Chunsoft. Eu só ficaria surpreso mesmo é se não tivesse algo bizarro. Praticamente o que o urso diz, que se chama Monobear BTW, é que todos estão presos na Hope’s Peak Academy e a única maneira de sair da escola é matar alguém e não ser pego. E pra descobrir quem foi o assassino é feito um tribunal entre os alunos, onde Monobear é o júri. 
IMAGINO AONDE SERÁ QUE ELES PEGARAM ESSA IDEIA.


Se o verdadeiro assassino for o culpado, ele é executado, mas se outra pessoa for considerada culpada, todos menos o culpado são executados.
Qual o motivo que Monobear tem pra fazer esse tipo de plano você pergunta? Segundo ele, pra ver e sentir o desespero dos alunos. Isso é fácil, é só mostrar a minha fatura do cartão de crédito depois de ter gastado milhões em jogos de tabuleiro.

Então…

Só de ouvir essa premissa eu só consigo pensar em que Stephen King teve alguma coisa a ver com isso. Menos a parte do urso falante claro. Mas pra ser honesto, a animação consegue dar uma sensação de suspense no espectador. Porém, não vai nada além disso. Não quer dizer que é ruim, e certamente não é previsível, o que é o mínimo que eu peço em uma história como essa. E como foi dito, todos o personagens são estereótipos de animes e não tem muito desenvolvimento entre eles além de descobertas sobre o que eles já fizeram no passado.
O que eu realmente gostei mesmo foi em uma certa parte onde eles estão investigando sobre o passado do colégio, só é uma pena que isso não foi a maioria da história.

E a animação?

Nada muito impressionante. Mas não é como se tivesse muitas cenas de ação para acontecer em um anime de suspense. Porém, tem duas coisas que eu gostei muito: o sangue e as cenas de culpado.
O sangue é um rosa choque. Deve ter uma razão pra isso, provavelmente porque tem um urso de pelúcia psicopata mandando adolescentes matar uns aos outros em um local claustrofóbico, mostrar sangue deve ser um pouquiiinho demais.
A outra coisa são as sequências de culpado. No tribunal, quando alguém é julgado culpado, corta pra uma cena estilizada da execução. Essas sequências na verdade são do jogo, que acontecem na mesma situações. Você pode até achar que é preguiçoso da parte deles de não ser algo diferente, mas pensando bem, eu não veria como isso poderia ser refeito. E o fato de ser estilizado é o que deixa ele mais interessante. Alguns são bem perturbantes, outros são criativos, todos são legais de assistir.

Você deveria assistir isso?

Se você não tem certeza se quer assistir isso, veja os 2 primeiros episódios e tire sua conclusão. E se você gosta de histórias de suspense e detetive, eu sugiro que você jogue o jogo pra ter uma experiência mais legal. Mas se você não tem um PSP e ainda quer ver como é, acho que assistir o anime não vai te fazer mal.
Minha nota final para Danganronpa the Animation é 7/10. Certamente não é um anime ruim, mas falta desenvolvimento de personagem além do estereótipo. 

Adendo: Danganronpa the Animation 2?

Alguns meses antes do anime ser lançado, Spike Chunsoft lançou “Danganronpa 2: Goodbye Despair” para PSP e PSVita. Porque estou dizendo isso? Bem, no último episódio do anime (não é spoiler, relaxa), a última cena é do mascote do segundo jogo dizendo algo como “see you next time”, dando a ideia de que teria uma segunda animação sobre o segundo jogo.


Acho que eles souberam o quanto PSVita não passa de um controle de PS4, e vão tentar ganhar dinheiro com outra mídia.


Bem, é isso.
De novo, eu peguei leve com esse, então eu vou ver se consigo arranjar algo bem ruim pro próximo.
Eu ainda não combinei quais dias estarei postando aqui, mas eu tenho um tumblr onde eu escrevo (pouco) sobre video-games e mostro alguns desenhos.

Então...é. É isso. Tchau.

Nenhum comentário:

Postar um comentário