quinta-feira, 22 de maio de 2014

Por que não Transformers?

No início, havia um blog. Esquisitinho, humilde, de pobre origem. Ele cresceu com o tempo. Foi ganhando corpinho, comprou roupas bonitas, acessórios, perfume. Fez amigos. Começou a ter mais de UM pai. Eles eram 3, e pareciam bem legais e descolados. Mas infelizmente, houve um dia como nenhum outro, quando algo foi feito...


Ah senhor Marquezzo......como é que tu me pergunta uma coisa dessas.......como assim tu quer saber motivos para gostar de...

http://bit.ly/1lFA1Wp

Olha, já começou tudo errado. Um GAROTO como você, que gosta de quadrinhos e de Beyblade (?), não tem que perguntar "por que gostar de Transformers". Porra Léo!

SÃO ROBÔS GIGANTES SE PORRANDO

Se isso já não fosse o suficiente, eles ainda SE TRANSFORMAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAM, seja em carros, animais, dinossauros...

Mas ok, sua pergunta é válida pois eu amo essa franquia e agora tenho a chance de falar (e muito) dela. Bem, vamos então para Optimusmóvel!

Breve Origem (breve mesmo, caralho).



Caso tu não saiba (e olha que você é "marvete", hein), Trasformers nasceu na MARVEL. Explicando melhor, a Hasbro, junto de uma outra empresa que já fazia protótipos dos Transformers chamada Takara, criaram bonequinhos de robôs que se transformavam. Mas era só isso. Eles não tinham nome, história, nada. Aí que pediram pra Casa das Ideias dar uma força, e com a ajuda de Jim ShooterDennis O'Neil e Bob Budiansky, esse mundinho incrível foi criado. As definições de visuais que seguiriam a série até os dias de hoje foram decididas pelo ilustrador Floro Dery

FIM DA ORIGEM, GENTE PREGUIÇOSA.

Então já temos o MOTIVO Nº1 certo? Tem o dedo milagroso da Marvel, então ponto positivo.

Continuando, vamos falar do PRINCIPAL MOTIVO: os bonecos.


Sendo eles a origem de toda a franquia, temos que dar muita atenção para esses brinquedos. Ao lado de Lego e Nerf, posso dizer que um Transformer é o sonho de toda criança inteligente. A ideia é GENIAL EM TANTOS NÍVEIS, e ainda assim tão simples. Um carro que vira um robô armado. São dois brinquedos em um. Quem encheu o cu de dinheiro com isso fez por merecer.

Infelizmente e com um tremendo pesar, admito que só tive UM Transformers a vida toda, de uma espécie de iguana marrom. Era legalzinho mas muito simples.





















Mas eu ainda me lembro do dia que eu vi O MAIS FODA DE TODOS. Era uma revista que eu tinha, acho que uma Wizard, que falava de várias franquias e desenhos. Lá pro final ela fala de alguns brinquedos, e mostra ISSO:


PORRA meu irmão.

PORRA LEO


Olha esta TROJOBERA de robô. É o caralho de um PLANETA, velho. Mogo mandou lembranças.

Só anos depois (tipo, ano passado) fui descobrir que ele se chama Unicron e que era o vilãozão do filme fantástico dos anos 80, dublado por ninguém menos do que Bussunda ORSON WELLES.

Será que te convenci quanto aos bonecos? Não? Relaxa que vou colocar mais alguns aqui :3





























































Acho que deu pra pegar o espírito vai? (Admito que apelei pro seu amor marvelado com esse Hulk)

Quanto ao desenho E filme antigo, que são clássicos dos anos 80, deixarei aqui dois amigões meus que podem falar bem melhor do que eu. Sim, é um vídeo de quase meia hora, das quais você pode pular bastante até chegar na parte sobre os Transformers. E VAI SE FODER quem reclama de vídeo grande no meio do post, não é como se vocês tivessem qualquer vida social pra viver ao invés de assistir né?




E OLHAÍ SENHOR MARCCEZINI, QUE GOSTA DE BRINCAR DE ESCREVER SOBRE HQS. TRANSFORMERS TAMBÉM TEM QUADRINHOS!


Falarei brevemente porque, bem, essa é a sua praia né. Mas então, a Marvel começou desde cedo, lá na criação da franquia, a lançar uma revista própria dos robôs. Eles se passavam no mesmo universo do desenho, então era um puta complemento para quem assistia na TV.

Lembra daquele Bob Nome Esquisito que mencionei lá em cima? Pois foi ele que escreveu a maioria dessas histórias, vindo a ser considerado o "pai" dos Transformers. A revista durou 80 edições e foi um grande sucesso.

Depois tivemos uma tentativa de continuação mas que acabou tendo só 12 edições. O verdadeiro sucessor da revista, no entanto, estava na Inglaterra. Transformers UK começou apenas relançando as histórias americanas, mas com o tempo ganhou espaço pra ter suas próprias histórias. E bota história nisso: teve 336 edições, além de anuais e capa dura.

Vou só citar brevemente que, entre esses anos todos, também rolou o primeiro crossover com os G.I Joe.

Nos tempos mais modernos, quem está cuidando da franquia é a IDW, famosa por ter as licenciado outras grandes obras de entretenimento/ficção como GhostbustersStar TrekDoctor Who e vários outros.

Se todos esses quadrinhos que eu citei são bons? Não faço UMA PULHA de ideia, mas julgo que devem ser legais sim. As mais antigas focavam mais na "humanidade" dos personagens e em como o mundo lidava com a presença deles. Os mais atuais parecem ser mais focados na mitologia dos robôs, como Cybertron, outros alienígenas, espaço-sideral.

Admito que fiquei com um pézinho de vontade de ler.

FILMES DE HOLLYWOOD E JOGOS não poderão ser julgados aqui, já que não sou muito fã da saga do Michael Bay (Shia LeBouf é foda de aturar viu) e nunca joguei os games, apesar de os desejar imensamente, pensando agora.

Mas cazzo, EU NEM FALEI DOS PERSONAGENS E DA HISTÓRIA, PIPPO!


A história dos Transformers é a seguinte:

Existe um planeta distante chamado Cybertron, lar de uma espécie alienígena dividida em duas castas: os Autobots e os Decepticons, sendo que aos primeiros eram atribuídos cargos civis e científicos, e para os últimos eram delegadas as funções militares.

Certo dia, os Decepticons começaram a ficar gananciosos por mais poder e entraram em guerra contra os Autobots. Até então, eles eram formas humanóides e metálicas simples. Foi durante esses anos de combates que ambos os lados aprenderam suas habilidades de transformação.

Depois de um grande período de guerra sem nenhum dos lados ter vantagem, os Autobots enviam alguns de seus membros em uma nave chamada Arca rumo à algum planeta habitável, provavelmente para proliferar a espécie em algum outro lugar longe dos filhas da puta dos Decepticons. No entanto, a nave foi avariada no caminho justamente por seus algozes, que estavam em uma nave chamada Nemesis. De alguma forma, ambas caíram na Terra no período pré-histórico, e lá ficaram, com seus passageiros em estado de hibernação, por 4 milhões de anos de hibernação. Só foram despertar em 1984, se deparando com a humanidade e sua sociedade totalmente diferente. Para não serem tão chamativos na rua, escanearam formas de veículos nativos e incorporaram-os à si mesmos, sendo agora capazes de se transformar neles.

O foda é que Decepticons e Autobots acordaram na mesma época, o que recomeçou a batalha pessoal deles. De um lado, os robôs militares desejavam extrair dos recursos naturais da Terra uma substância conhecida como Energon, que os deixava mais fortes, além de almejarem a destruição da humanidade e a construção de uma nova base-Decepticon na Terra. Os Autobots, na contramão, desejavam proteger os humanos (por que? nunca foi explicado ou compreendido) e expulsar os Decepticons dali.

Tudo legal, bonito, charmoso e galante, mas vamos falar da única série que eu assisti e que me fez amar de coração esta porra de franquia: BEAST WARS!


Essa animação incrível passava na Record (se eu bem me lembro) lá pelo final da década de 90. Apesar do CGI dele, hoje em dia, incomodar um pouco quem assiste, na época ele era a SENSAÇÃO da computação gráfica. E não era pra menos: o estúdio que criou este tesouro da humanidade foi o Mainframe Entertainment, criadora de outra animação FOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOODAAAAAAA que passava na mesma época, ReBoot!

A história parecia ser a mesma, só que com consequências diferentes. Mesma coisa: dois bandos de filhas da puta (aqui nomeados "Maximals" e "Predacons") caem na "Terra", só que essa tinha animais como gorilas e dinossauros vivendo juntos. Assim, sem nenhuma tecnologia (ou sociedade humana desenvolvida) por perto, os robôs acabam virando animais. Por três longas temporadas, a guerra entre as duas equipes é ferrenha, com algumas casualidades, traições e épicas batalhas. No fim (se eu me lembro bem), ambos os grupos conseguem voltar pra Cybertron, só que os Predacons chegam lá antes. Como estamos falando de anos-luz de distância, o fato dos Maximals terem chegado um pouco atrasados fez com que se passassem anos entre a chegada de um grupo e do outro. Assim, quando chega lá, Optimus vê que Megatron tomou conta de todo o planeta, e que agora suas tropas militares marcham pelas ruas. Isso foi o início da nova animação, Beast Machines, agora com esse teor "alienígena-futurista" na trama.

O legal da primeira animação é que sempre era introduzido algum animal-robô novo, e como não existiam seres humanos na Terra, não tinha aquela lenga-lenga trojobuda e chata sobre como os Autobots eram importantes para os humanos, como o Optimus amava o planeta e essas merdas. As lutas eram bem legais também, só senti falta do ambiente urbano na hora da destruição generalizada.

Eu RECOMENDO assistirem essas duas animações se tiverem a chance. Eu considero bem mais a primeira animação, mas acontece que, se você assiste ela inteira, vai ficar maluco para ver a continuação, pois a série fecha sem muita resolução.


Deixa eu comentar breve outros desenhos que assisti:


Transformers: Unicron Trilogy é uma série de animações (3....dã) que rolou lá no falecido canal Jetix. Era tipo um reboot dos Transformers, com toda a história deles rolando nos dias de hoje. É bem bacaninha e MUITO BEM DESENHADO, tô pra dizer que meus designs de personagens favoritos estão nessa animação.

Como a maioria dos desenhos da franquia, Unicron Trilogy trouxe um conceito novo que eram os Mini-Cons, uma espécie de Letronix que se acoplavam nos Transformers e davam um belo power-up para eles. E eles viravam mini-veículos, tipo skate, bicicleta, patinete.





Esse aqui eu assisti BEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEM pouco, já passava no Cartoon Network. Sei que ele mistura muito da mitologia antiga dos Transformers com os acontecimentos dos filmes do Bay. Bem mais infantil (não tem as mortes tristes de Beast Wars), acho que eu só dava mais atenção pra ele por causa da abertura, que é um remake da original.

SOM NA CAIXA



E antes de fechar, preciso falar do meu personagem favorito (um tanto clichê):

STARSCREAM


Ele é um Decepticon, subordinado do Megatron. Se já não é foda o bastante ele ser um F-15 tunado, o cara é um baita de um filha da puta de classe. Ele sempre planeja tomar o lugar do Megatron, líder dos tais Decepticons. O que me faz gostar dele é sua persistência em, mesmo trabalhando para alguém que odeia e almeja ultrapassar, ele não faz nada errado. É muito bom no posto onde foi colocado, e por isso mesmo que Megatron nunca o destruiu.

Se vocês viram o vídeo do JN, notaram a cena onde, completamente acabado, Megatron é pego nos braços pelo Starscream, que vai o levando até a porta da nave, enquanto conversa com seu líder. O foda é que Megatron tinha chance de recuperação, mas Starscream o despejou assim mesmo, em uma cena que me fez delirar de paixão.

Não importa o desenho que seja, ele sempre é retratado de alguma forma bacana. Em Animated, ele é um grande alívio cômico, com vários clones, e com certeza um grande estorvo para ambos os lados da guerra. Até mesmo em Beast Wars ele faz uma aparição foda, sendo que ele é um espírito (já que foi morto no filme) que incorpora em um dos Predacons e interage com Megatron e os outros robôs.

O CARA É FODA, provavelmente o personagem favorito de todos que trabalham com essa franquia.


•••

E é isso meus queridos (incluindo Leo). Essa é uma série de brinquedos/desenhos que eu amo de paixão, e acho que todo menino teria uma infância melhor com alguns bonecos desses. Vamos nos atentar para Transformers HOJE:

Tem um filme saindo esse ano (cuja data nem vou me dar o trabalho de procurar), o QUARTO. Vamos ver se ainda tem mais merda pra extrair dessa fruta.

E também tem a nova animação, Prime. É baseada na série de jogos War of Cybertron, e li boas críticas sobre ele. Não sei se já passa no Cartoon (porque, para minha tristeza, eu não tenho mais TV), mas dá uma procurada na internet e vê se acha pra baixar. Aproveita: hoje em dia, cancelar séries sensacionais no auge de suas exibições virou moda.

Green Lantern: Animated Series mandou um abraço verde.

Ah, sobre as fontes: PORRA, tu tem uma internet aí do seu lado. Se tu quer saber daonde tirei informação, PESQUISA né cacete. Como sempre, feio da wikia, em grande parte, e de alguns blogs que fizeram matérias parecidas com essas. Então é, coça a bunda pra achar.

(Se bem que, deixo aqui um site BEEEEEEEEEEEEEM legal com uma galeria com todos os brinquedos lançados em todos esses anos. http://tfu.info/

E até mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário