terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Top 5 - Melhores Países para se morar.

Não que você ou o meu bolso se importe, mas estou de volta com o blog e com o TOP 5.

Faz tempo que me pediram no http://ask.fm/sem_grillo para eu fazer um Top Melhores Países para se viver. O tempo passou, o Daft Punk veio, eu fiquei mais algumas semanas sem postar muito e só agora resolvi colocar aqui esta "premiação".

Os argumentos que usarei para decidir quem é melhor que quem são a condição de vida, a paisagem e, mais importante, a cultura (pop ou não) de tal lugar. E claro, esses são os que EU considero os melhores (ou seja, os que eu mais quero). Não indica necessariamente que, em geral, para todos, eles sejam os melhores, os mais seguros/ricos/bonitos. É só um top 5 pessoal.

Mas beleza, então sente-se e leia. Mas tu já tá sentado? Não poderia levantar e sentar então, só pra falar que eu mandei em algo e talz? Não?








5º Lugar - Coreia do Sul


Olha aí, a revelação da década atual. Eu nunca imaginei que iria me interessar pela Coreia. Não fazia ideia de como era sua cultura, sua música, sua culinária. Eu tinha tanta informação dela que achava que era uma ilha.

Mas aí veio minha senhora namorada me dando aulas sobre o país e eu acabei gostando bastante dele. É um "Japão B", se der pra explicar dessa forma. Tecnologia aliada com tradição, personalidade nas roupas e nas pessoas, um raro exemplo de país que incentiva os videogames, etc. Enfim, tudo isso aí e muito mais.

É claro que quando eu digo muito mais...










Tu entendeu né?

AH sim. Se vocês querem conhecer MESMO a Coreia aí do seu sofá (O botão "Pedro Bial" está ativado), eu recomendo um excelentíssimo vlog (que, se não me engano, também é um blog) chamado Eat Your Kimchi.
É um casal (Simon e Martina) de canadenses que vieram para a Coreia do Sul ensinar inglês, e acabaram criando um vlog sobre K-POP. Por serem PROFESSORES da língua, uma das coisas mais legais é que é muito gostoso ouvir eles falando, pois todas as palavras fluem perfeitamente, podendo-se entender o que falam (claro, se tu souber inglês). Mas o diferencial deles é que eles não somente falam dessa música, mas em muitos quadros eles explicam e dissecam a cultura coreana, mostrando como é o dia-a-dia lá ou explicando gírias de internet coreanas.

Fica aí o vídeo do casal mostrando como é um cinema na Coreia.











4º Lugar - Inglaterra



Faglândia, como também é conhecida, é um puta de um país. Dizem ser a joia da Europa, aquilo que todos tentaram conquistar mas nunca conseguiram. Tem chá, monarquia, muita cultura pop, futebol com classe, música influente e um sotaque muito maneiro.

EU, particularmente, acho um país bonito, seja nas pessoas ou na arquitetura. A gente fica muito fixado em Londres, mas existem inúmeras cidades pelo país, muitos vilarejos humildes também. Ou até mesmo os países em volta, como Irlanda e País de Gales, que pertencem ao complexo Reino Unido.

De tudo isso que citei, eu fico com a música. A Inglaterra tem a melhor OST de TODAS, colocaram todas as perks em gênios musicais. E isso tudo glamoriza o país de uma forma que talvez nem percebamos seus defeitos, cegos de paixão pelas bandas que, na minha cabeça pelo menos, tocam todas no mesmo pub, bebem a mesma cerveja e depois saem nas ruas, com seus cachecóis e mãos nos bolsos dos sobretudos, baforando a fumaça do frio.
ENFIM, a minha terra hipster <3











3º Lugar - Canadá



BLAME CANADA, BLAME CANADA ♫


Ao som deste épico nomeado ao Oscar, vamos falar da terra dos alces. Da polícia montada, do vandalismo educado.


É um lugar lindo (principalmente pelo frio reinar lá), desenvolvido e que abriga com amor intercambistas. É tipo um Estados Unidos Alternativo, tendo tanto dinheiro quanto este mas sendo mais civilizado, menos megalomaníaco.

Posso estar falando altas merdas, mas eu acredito que, analisando friamente (sem perdão pelo trocadilho, fuck you all) o planeta, o Canadá é o melhor país para se morar. Tem uma das melhores educações do mundo, infraestrutura que aguenta 8 Olimpíadas de Inverno, frio do jeito que minha vida precisa ser. Tudo excelente e calmo.

Eu não sabia de tudo isso até ter um amigo canadense que mora aqui no Brasil (apesar de que nós NUNCA na vida conversamos sobre o país dele), e também por acompanhar o meu querido IZZY NOBRE, morador de lá já faz uns 10 anos e um dos caras que mais admiro nessa terrinha.

Tudo bem que a sua CULTURA não é tão importante assim, mas o país colocou neste mundo pessoas que definiriam as culturas de outros países.

Então obrigado Canadá pela Avril Lavigne, Ellen "Delícia" Page, Nickelback, Anna "Sedução" Paquin, Ryan "Eu adoro ele apesar de tudo" Reynolds, Keanu Reeves, Scott Pilgrim e meu todo-poderoso ídolo, Jim Carrey.










2º Lugar - Nova Zelândia


SIIIIIIIIIIIIIIIIIIIM leitores, o país irmão da Austrália e que odeia ser confundido com a mesma, aquela que é moderna e usa iPhone, a NOVA Zelândia.

Por muito tempo, eu achava que era apenas um país como a Austrália. Ou seja, cangurus em um grande deserto e algumas praias. Que futilidade essa minha, o país é FODÁSTICO de lindo e interessante.

Primeiro que, como muitos nerds sabem, este é o país oficial da trilogia Senhor dos Anéis e Hobbit, servindo de locação para todos esses filmes (e muitos outros além das obras de Tolkien). E não é de se espantar, parece que a Nova Zelândia é feita de paisagens únicas, uma exposição de belezas geológicas e naturais que te fazem esquecer seu Play 4. Sério, eu aceitaria DE BOA voltar para a Idade Medieval, sem nenhuma tecnologia eletrônica, se pudesse ficar na Nova Zelândia.

E sabe o mais bacana? Assim como o Canadá, este é um dos países que mais investe no intercâmbio, com inúmeras escolas diferentes ao redor da Nova Zelândia, todas oferecendo abrigo e convivência entre pessoas do mundo inteiro. Vários ambientes que estimulam o contato com outros viajantes, a fim de se conhecer a cultura do país dela.

Enfim, tudo isso eu vi e amei lá no Jovem Nerd, em uma viagem que a dupla fez para o país. É muito bacana essa série de vídeos pois dá todo o valor para a cultura da Nova Zelândia, como os maori, as paisagens únicas, os filmes feitos lá, as escolas de inglês.












1º Lugar - Japão




Esse era óbvio né?

Olha meus amigos, vocês podem me chamar de muita coisa. Entre essas muitas coisas, podem ousar me chamar de OTAKINHO BABACA. Eu aceito, sabia? Afinal, eu babo um imenso ovo pelo país. Facilmente escolheria ter nascido lá. Mas com toda certeza eu aceitaria morar lá, trabalhando como sushiman e recebendo meu salário em bolachas da Hello Kitty.

E já vamos começar falando um grande FODA-SE para qualquer mimimi lançado da plateia (vocês). O país é machista ao extremo, xenófobo de uma certa forma, teimoso, bizarro, horrível para um imigrante morar e tudo o que pode te motivar à não querer colocar os pés aqui.



PORÉM, meus amigos, a música ali em cima justifica tudo, pelo menos pra mim.

Eu tenho A PAIXÃO pelo Japão. Ela não é tão fútil e resumida apenas à JAPONESAS E ANIMES WEEEEE =^.^=

Claro que isso conta (heh), mas eu amo verdadeiramente cada canto dessa terra do oriente. Sua música tradicional, sua culinária adaptada ao que a ilha podia oferecer, suas filosofias de vida, sua tecnologia inovadora, a honra de suas famílias, as roupas de antigamente, toda a cultura pop massiva e extremamente alegórica que estampa as maiores cidades. Tudinho disso está guardado no coração.

É um respeito tremendo, que veio se acumulando através dos anos, acompanhando cada fase que eu tive. Desde o óbvio "amo animes, quero ser japonês" até o "taiko é a melhor coisa do mundo". Desde "POR QUE EU AINDA NÃO ALMOÇO TEMAKI TODO DIA?" até "Nani? Quem é Juliana Paes?".



Eu sou um imenso fag de Japão sim, me rotulem como quiserem.

Mas abrindo um parágrafo especial aqui, o que eu mais amo do Japão é sua história. Seu passado medieval, suas guerras, as histórias que estão guardadas eternamente debaixo da terra. Quem me conhece MUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUITO bem sabe que eu amo o Japão Feudal mais do que qualquer super-herói do mundo. As histórias dos samurais, eles sim são os meus heróis (apesar de eles não terem influenciado nada na minha vida). O romance de seus contos, as guerras dessa época tão caótica e em pé de mudanças. Um dia, quem sabe, eu comece um quadro aqui sobre a história do Japão, e passe para vocês um milésimo dessa admiração mortal que tenho


Enfim, o lugar onde meu espírito precisa descansar é o Japão. Talvez eu nunca bote os pés nessa terra, quem sabe? Mas nunca vou perder o amor que tenho por essa cultura fantástica e mal compreendida.

E de quebra, uma japonesa linda:



***

***

Nenhum comentário:

Postar um comentário