quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

TOP 5 - "Comebacks" em uma discussão/luta

Vem, gente, é quadro novinho em folha *O*

E aí pssit? Passou bem o dia? Ótimo, agora tem um TOP 5 maroto e que estreia esse novo quadro. Mandem mais sugestões de TOP 5 lá no http://ask.fm/sem_grillo e eu os realizarei aqui, independente do tema que vocês me dêem.

E bora lá, hoje o TOP 5 é sobre COMEBACKS. Foi o querido Moreno que me pediu essa, e segundo a explicação que ele me deu, comebacks seriam as "viradas" que alguém faz e que são épicas, sejam essas viradas em um debate/discussão ou até mesmo em brigas. E eu realmente consegui encontrar 5 desses momentos em alguma obra de ficção, então senta aí que eu irei vomitar informação na sua cara :)



5° Lugar - Basilisk | Gennosuke vs Koshiro
Antes de mais nada eu preciso dizer que estou muito feliz de finalmente ter encontrado algum post onde posso falar sobre esse anime/mangá FODA. FHODA MESMO.

Em grande suma, a história é sobre dois clãs ninjas rivais que estavam com um tratado de paz. Do nada, o Shogun (pica-grossa do Japão Feudal) decide que, para escolher qual dos seus dois netos irá o suceder, esses dois clãs precisam lutar e, aquele que sobreviver no final, representará o neto vencedor. Assim, 10 ninjas de cada clã são escolhidos e seus nomes escritos em dois pergaminhos iguais, um para cada clã usar como base. São esses 20 ninjas ao todo que irão lutar, e o lado que perder seus 10 escolhidos primeiro perde. A filha da putagem cresce ainda mais pelo fato de que justamente nessa época, os dois herdeiros dos clãs ninjas, Gennosuke e Oboro, estavam noivos. Isso fode completamente o casamento de ambos.

Em uma parte da obra, o Gennosuke, herdeiro do clã Kouga, está na base do clã rival, os Iga, sem saber que esse tratado foi feito. Ou seja, ele mal tem conhecimento de que todos ali, tirando sua noiva, o desejam morto. Ele estava visitando o clã de sua noiva para diminuir o ódio entre os dois grupos, enquanto que os Iga já tinham começado a matar os Kouga.

Um adendo aqui: no clã Iga, existe um ninja que sempre foi apaixonado por Oboro. Seu nome é Koshiro Chikuma, ele é jovem igual sua amada. Um verdadeiro ás e prodígio, ele usa duas Kamas (mini foices) como arma, e sua habilidade especial é criar vácuos com a boca. Basicamente ele cria uma mini região de vácuo aonde quiser, desde que esteja sugando o ar para isso. Essa habilidade o torna ainda mais letal, pois pode criar os tais vácuos diretamente nos inimigos.

Pois então. Após algumas reviravoltas que, se explicadas aqui, ficariam enormes, Gennosuke descobre sobre o fim do tratado, além de descobrir que amigos seus foram mortos ali mesmo na vila. Ele resolve sair ANDANDO da vila, calmo como a chuva. Uma trojobada de ninja ainda tenta impedir ele, mas ele os DETONA com sua habilidade.

Qual habilidade? Ele possui um dojutsu (técnica de olhos) que, quando ativada, faz com que TODOS à sua frente, que estão encarando o olhar do capiroto, percam o controle de seus corpos e SE MATEM UNS AOS OUTROS. É uma técnica que devolve a agressividade da pessoa contra ela. Pouco OP, não é?

Ok. Mas existe uma última pessoa que tenta impedir Gennosuke, e é justamente Koshiro. O prodígio dos Iga começa a sugar o vento e preparar o vácuo, e sabiamente fecha os olhos para não ser pego pelo truque dos olhos. O vácuo que esse criaria, por ser indefensável e à distância, destruiria Gennosuke, mas o ninja Iga não contava que Oboro, sua amada, se colocasse a frente do ataque, fazendo Koshiro abrir os olhos para desviar de Oboro. Foi a oportunidade que Gennosuke precisava para novamente usar seus olhos, e com isso faz a boca do outro ninja se fechar antes da hora devida. Seja lá porquê, isso faz com que o vácuo retorne na CARA de Koshiro (que protegeu a Oboro, ele sim é foda), e seus olhos EXPLODEM. PUTA MERDA, EU NÃO TAVA ESPERANDO AQUILO!!!



ATENÇÃO: COLOQUE EM 13:20





4° Lugar - Star Wars: Episódio III | Anakin vs Obi Wan
Existe UM motivo para que eu não consiga concordar que a Nova Trilogia de Star Wars é uma merda pregada. E esse motivo se chama "A Vingança dos Sith".

Eu reconheço em cartório, com todos os selos e carimbos possíveis, que os episódios I e II são ESCROTALHOS. Nojentos. Podres. Broxantes.

Porém, eu NÃO ADMITO que falem mal do Episódio III. Ele foi P.H.O.D.A D+

Já falo aí pros MIMIMIMERS que é o meu filme favorito da SAGA de Star Wars, e fuck you.

De qualquer forma: esse filme tem muitas cenas que eu curto pra cacete. Acho que todas que envolvam o Ewan Mcgregor, no caso. Ele é um dos meus atores favoritos, e o seu Obi Wan é uma luz de qualidade em meio à Nova Trilogia, talvez a única. Com o Anakin eu já sou meio a meio, tem momentos excelentes dele aqui, assim como alguns ridículos (COMO ASSIM TU CORTOU O BRAÇO DO SAMUEL L. JACKSON FORA?!?!?!?). Independente disso, ambos chegam, no final do filme, à um dos melhores duelos que já vi em todos os filmes da minha vida. Preciso lembrar que BATTLE OF HEROES, essa obra musical, toca ao fundo?

Ali eu esqueci todos os Jar Jar Binks, todos os Jango Fetts sem capacete, a corrida de pods inteira. Ali eu tive meu nerdgasm (orgasmo nerd, para meu pai entender, ele lê o blog sabia?), meu prazer nirvanístico, minha ascensão ao Sol. Toda a batalha é regida por movimentos incríveis com os lightsabers, explosões de lava ao fundo, Battle of Heroes e expressões ANIMAIS dos dois atores.

E aí chegamos ali no fim dela. A luta estava BEM empatada. Ambos estavam lutando em uma plataforma flutuante no meio da lava (PUTA MERDA GEORGE LUCAS!), até que Obi Wan pula para a terra firme. Ele até diz: "It's over Anakin, I have the high ground". DO NADA, Hayden Christensen juntou TODO O SEU KI DE ATOR e soltou aquela frase que ecoou na minha vida por anos:

YOU UNDERESTIMATE MY POWER.

CA-RA-LHO.

Ali eu vi que o Anakin ia explodir toda a lava em volta, esmagar o Obi Wan com a Força, eletrocutar a Lua, desenhar uma piroca no Sol e ainda comer alguém. A expressão no rosto dele, a RAIVA de ser subestimado, o ódio por tudo o que aconteceu, o Lado Negro já completamente dominado. Não tinha jeito, Anakin era o Escolhido, e ali ele ia FODER de vez o meu ator favorito.

É, pensei isso, e dois segundos depois, Anakin pula por cima de Obi Wan, e esse corta em UM MOVIMENTO (palmas), as duas pernas e o braço esquerdo de Darth Vader (o braço direito já era um implante, life sucks). Uma reviravolta que, por mais que eu soubesse que ia acontecer, não estava esperando para aquele momento. Fiquei chocado, e o discurso de Obi Wan logo após isso só confirmou que eu estava vendo o melhor filme da franquia.

"YOU WERE THE CHOSEN ONE!"


NOVAMENTE: Para o diálogo citado, 6:23



3° Lugar - Liga da Justiça Sem Limites | Superman vs Darkseid

Já declarei aqui uma vez minha completa e infinita paixão pela DC Universe Animated, ou seja, os desenhos da DC no estilo Bruce Timm. Isso engloba Batman, Superman, Liga da Justiça (Sem Limites), Batman do Futuro e Super Shock. E deles todos, obviamente o meu favorito é a Liga. Foi o ponto alto na minha vida de fã de super-heróis. Foi o meu mundinho, minha redoma feliz e nerd. Eu assisti todos os episódios, quantas vezes passassem na TV. Na época da Liga da Justiça Sem Limites, eu marcava o horário de sábado para ver ver o novo episódio. Tenho muitas saudades desse carinho (que eu tinha pelo desenho, e que a DC tinha por seus heróis).

Pois bem, eis que chegamos no último episódio, o final mesmo. A Terra está sendo invadida por Darkseid e seus parademônios. Caos maluco no planeta inteiro. A Liga da Justiça e a Legião do Mal tiveram que unir forças para impedir que seja o fim da humanidade. Em Metropolis, Superman, Batman e Lex Luthor enfrentam juntos Darkseid. O Kriptoniano obviamente enfrenta o Novo Deus, enquanto os dois humanos enfrentam hordas de parademônios. Luthor vai embora do campo de batalha junto de Metron, um viajante do tempo, pra arranjar uma arma melhor contra Darkseid. Batman consegue lidar sozinho com os inimigos e inclusive impedir Darkseid de matar Kal-El, mas não é totalmente páreo para o ditador. Quando se parece que Bruce irá morrer nas mãos do déspota, Superman surge e o salva, lançando Darkseid através de uma parede. e É AI QUE VEM O COMEBACK DIGNO, e QUE DISCURSO PRÉ-SURRA

"Um herói não vai desistir enquanto ele ainda pode respirar, nenhum dos meus colegas desistiu. Eu? Eu tenho um problema diferente."







2° Lugar - Breaking Bad | SAY MY NAME

Breaking Bad tem diálogos, discussões, embates intelectuais INCRÍVEIS. Talvez o momento que todos mais amem seja I'M THE ONE WHO KNOCKS.

Tudo bem, é um momento do caralho, de fato. Porém, eu prefiro um momento da quinta temporada, tu já sabe qual é né.

Antes de mais nada:

SPOILERS DE BREAKING BAD - PARE DE LER ISSO AGORA(principalmente você, Ricardo)

Dito isso, deixa eu explicar brevemente (e eu lá faço algo breve?):

O nosso químico querido AND já um chefão de crime estava na pior. Os seus dois sócios, Jesse e Mike, resolveram não só fechar os negócios, mas levar embora a parte de Walter. Essa parte inclui os seus galões de metilamina, a substância crucial para Heisenberg fazer sua "Blue Sky", a metanfetamina azul tão famosa. Isso porque Declan, um traficante de outro Estado, não quer mais competição com a Blue Sky. Mike, vendo que Walter não abriria mão de espontânea vontade de seus galões, ele prende Walt em um cano da parede e se prepara para levar embora os galões, sem antes passar pela advocacia de Saul Goodman.

Quando este retorna, descobre que todos os barris sumiram. Ele pega sua arma e corre para o quarto onde estava Walt, e lá está ele, livre das algemas, sorrindo. Antes que Mike possa o matar, Jesse, que estava do lado, o impede, e diz que Walter tem um plano.

E QUE PLANO MEUS AMIGOS. Esse plano é justamente o comeback glorioso, cheio de pompa. Entendam: Walter estava fodido (pois seus dois sócios podiam acabar com ele). Ele foi levado até Declan, o outro traficante. Ali, na frente de seu concorrente, que estava sendo caridoso em pagar algo pelos barris de Walter, Heisenberg DESPIROCA e manda essa:

"Trabalhe pra mim"

Entenda que Walter estava no meio do deserto, na frente do traficante e seus guardas armados, falando na cara dele: SEJA MINHA PUTA. Impossível algo de bom sair disso né?

Pense de novo:







1° Lugar - One Piece | Luffy vs Arlong

Eu poderia fazer um Top 10 só de momentos épicos de One Piece, sejam eles de reviravoltas, dramas, lutas, momentos engraçados, discussões. Não tem como discordar que One Piece é praticamente uma novela, cheia de drama e subtramas, e isso não é ruim não. É uma das únicas obras onde eu vejo o mangaká se importando em contar histórias de superação e tragédias. Um mangá pra elevar sua moral às alturas.

E desses momentos, alguns foram "comebacks" mesmo. Lembro aqui do passado do Franky, quando seu mestre/pai adotivo, Tom-san, o repreende por ter negado a criação dos navios. Ele diz que, não importa o que suas obras façam, quanta destruição elas causem, é seu dever assumir elas e se orgulhar, não importa o quê. Como um pai, ele deve respeitar seus navios.

Tem também aquela delícia de momento que é o resgate de Nico Robin em Enies Lobby, onde Sogeking atira na bandeira do Governo Mundial, declarando guerra. Tudo isso para mostrar que eles não iam parar até conseguir de volta Robin.

PORÉM, analisei com meus tentáculos aqui e, o meu momento favorito (que consegui lembrar) do mangá é o confronto contra Arlong. Esse pirata é um tirano que governa à força a ilha de onde Nami veio. Ele, por ser um homem-peixe, tem uma força bem maior do que a de um humano comum. Ele era conhecido como o Monstro de East Blue, que é o mar que ele habita.

A Nami, por acas, sofreu MUITO na mão dele, ao ponto de perder a mãe cruelmente, e depois disso tudo ainda escolheu se juntar à gangue dele. Ela virou sua navegadora, aquela que traça os mapas de todos os lugares. Ela achava que, se juntasse 100 milhões de beri (a moeda de One Piece), Arlong deixaria a vila dela em paz. Para isso, ela trabalhou com ele, pegando comissões, roubando de outras pessoas, juntando dinheiro ao máximo.

Ela finalmente consegue o dinheiro, até que Arlong diz para a Marinha, aliada, onde está o dinheiro, que eles poderiam aprender. No final de tudo Arlong diz que não teve culpa de nada e que, se Nami quer tanto assim comprar sua vila de volta, que comece a juntar dinheiro desde o começo novamente.

Aí você já tá P00TO da vida com esse filho da puta, quando aparece o Luffy. Briga pra cá, briga pra lá, ambos acabam parando dentro da sala onde Nami passou sua vida, cheio de mapas e livros. Ali, no lugar que simboliza a tristeza de Nami, Luffy senta e deixa que Arlong discurse sobre o como ele gosta de USAR a Nami, seja para o fim que ele quiser. Vale lembrar que Arlong estava com sua espadona na garganta de Luffy, o ameaçando. Isso é, até ele ter falado aquilo da Nami...




O MALUCO ESTILHAÇA A ESPADA DO ARLONG COM AS MÃOS. E ainda pergunta: "O QUÊ VOCÊ PENSA QUE ELA É?"

Ele começa a destruir o quarto inteiro, os mapas, os livros, os móveis. Parece loucura, Arlong tenta impedir o mordendo (ele é a porra de um homem-tubarão, isso não foi pouca coisa). Mas Luffy não tá nem aí. Ele continua destruindo tudo naquele quarto, e finalmente explica o porquê:



"Esse quarto, onde ela nunca quis estar...eu não posso permitir que ele exista!
Eu vou apagar este lugar de uma vez por todas!"

Versão vídeo, pra quem prefere ver animado.

Mermão.

Sério.

Mermão.

Posso voltar atrás e nunca ter dito que Bleach é meu mangá favorito?

THIS IS ONE PIECE, PORRA!

E preciso falar que, após REALMENTE destruir todo o quarto, o Luffy acaba com o Arlong com uma PÉZADA ATÔMICA. Sendo que o mesmo estava imobilizado e com a porra dos dentes do homem-tubarão na barriga, sangrando feito uma virgem. Que este momento represente duas coisas: todos os momentos ÉPICOS de One Piece e a sua supremacia como o meu mangá favorito <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário