segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

OFF Zueira: Filosofia do desconhecido

Muito dos bom dias meus queridos amigos. Bem-vindo à mais uma semana de amor e textos enormes. Agora contando com a página no Facebook, curta lá hein ;)

Inclusive, falando na página, foi ela que me inspirou à vir aqui falar com vocês. Sabe, ontem eu me toquei que, há 6 meses atrás, eu estava aqui no mesmo lugar com muito tédio e inspiração. Meus dias estavam BEM iguais uns com os outros, e minha vida tava meio chata. Isso até eu revirar conceitos antigos, projetos parados, motivações, sonhos. Tudo isso se juntou e formou uma grande pergunta: Por que não ter um blog?


E desde então tem sido esse relativo sucesso entre meus amigos. Eu sempre agradeço (e pra não faltar, obrigado por ler este blog) à vocês pelo apreço, só que nunca expliquei aqui que tudo isso foi graças ao nome do blog, que além de ser uma pergunta bem maneira, acabou virando uma filosofia, e ela eu quero dividir com vocês.

Sabe aquele seu amigo, meio distante até, que te convida pra ir na pizzaria com outras pessoas, comer e conversar? Sabe aquela viagem que aparece para ser feita com um colega do trabalho e outros amigos? Sabe aquele curso gratuito de algo que tu sempre teve interesse, que está abrindo vagas para inscrições?

Então, tudo isso são possíveis caminhos na vida. Normalmente nossa vergonha (ou qualquer outro sentimento reprendedor) nega esses convites e nos isola nas mesmas vidas que temos, mas é aí que a Filosofia do Desconhecido entra.


Eu não faço ideia se esse estilo de vida, esse pensamento, esse conceito, se tudo isso já existe com outro nome, nem quero me passar como criador dele, mas vamos aqui nomear ele de Filosofia do Desconhecido mesmo. Esse modo de vida interfere em praticamente tudo o que você faz. Ele é uma espécie de "caminho moral" a se seguir quando entramos em momentos de dúvida. Ele puxa um pouco das ideias daquele "carpe diem", ou "viva a vida agora".

Por que não aceitar todos esses convites? Por que não experimentar esse novo prato? Por que não participar do amigo secreto na igreja?

POR QUE NÃO?


Não se negue às coisas quando elas aparecerem. Não deixe bobagens, que sua cabeça inventou justamente para ter um motivo para recusar, te impedirem de viver. De conhecer pessoas, de ter novas experiências de vida. O mundo é bem maior do que seu quintal, seu quarto, seu trabalho, sua academia. Ele é uma grande miscelânea de histórias e pessoas, todas bem misturadas e cada uma bem diferente da outra.

Por que não, afinal, se abrir para esse mundo? Crescer é viver, e tu só vai VIVER mesmo se permitir que o mundo te leve para lugares que nunca viu antes. É o que eu aplico e apliquei na minha vida em certos momentos, e espero que tu aplique de igual forma.

Pule em direção ao desconhecido :)

PS: To com a grande sensação de já ter escrito sobre isso x_x

Nenhum comentário:

Postar um comentário