sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Desafio dos 40 Jogos - N°14 - Um Jogo Viciante

Olá amigo, olá leitor.

Muito feliz de bla bla bla bla e vamos logo com essa porra.

Seguinte: vou falar do JOGO MAIS VICIANTE que já joguei nessas terras tupiniquins. Pode não ser o MAIS viciante, mas se encaixa (olha a piada vindo) perfeitamente nesse quesito, afinal, só alguém viciado nessa merda para zerar o jogo. Estou falando da série LEGO, e nesse caso quero falar em especial de LEGO STAR WARS






Ele mesmo, o meu PRIMEIRO JOGO DE PLAYSTATION 2. Pouco amor tenho eu por ele hein? Então, vou tentar resumir o jogo:

Esse é o primeiro jogo da série Lego que reproduz por completo outros filmes, personagens, universos. Aqui, o jogo fala da Nova Trilogia da série Star Wars, ou seja, Ameaça Fantasma, Ataque dos Clones e Vingança dos Sith. Você começa com Qui-Gon Jinn e Obi-Wan Kenobi na cafeteria do Dexter, local este que será sua "home". É andando aqui que você escolhe para onde quer ir, qual dos 3 filmes quer jogar, comprar personagens novos, comprar dicas, comprar alguns elementos extras como cor do sabre de luz. Enfim, aqui é onde você se planeja por completo para começar uma fase de fato. Após escolhida, você joga a primeira vez no modo história, com cutscenes, personagens que a fase te dá, tudo isso para reviver as cenas clássicas dos 3 filmes. Após passar a primeira vez pelo estágio, você pode revisitá-lo quantas vezes quiser, jogando novamente a história ou optando pelo modo Free Play, onde você escolhe seus próprios personagens e não precisa ver cutscenes.



Ok galera, vamos começar a rasgação de seda. Este é o primeiro, como disse lá em cima, jogo Lego que envolve uma franquia de outra empresa. E como primeira experiência, esse jogo acertou em praticamente tudo. Ele é obviamente voltado para crianças, vide seus puzzles mais modestos, o fato de não existir game over, o humor nas cutscenes. E olha, até hoje, eu com meus 19 anos de idade, consigo achar esse um JOGÃO, o qual eu passaria FACILMENTE horas tentando coletar o maior número possível de STUDS (as moedas desse jogo). Inclusive, tudo no mundo de Lego esconde Studs. TUDO. Desde sua cafeteira até seu papagaio, tudo lhe rende essas moedas caso você exploda o detentor delas. E isso nos ensina uma triste lição: quando estiver sem grana, exploda seu cachorro.


Ele foi um bom companheiro );
Olha, o jogo é incrível em TANTOS níveis que eu não consigo raciocinar direito por aqui. Preciso mencionar que:

A) É a porra de um jogo de Star Wars, com total ajuda da Lucas Arts, com a maior fidelidade possível à trama (salve os deslizes cômicos). Isso por si só já vende um jogo.


B) É LEGO, MERMÃO. O fato de tudo ser montável, quebrável, encaixável só deixa o game ainda mais divertido. Tudo aqui remete às brincadeiras de montar torres, naves, prédios.

C) Personagens e mais personagens, sendo que cada um tem uma habilidade especial, te obrigando a sempre levar um time misto para as fases, pois alguns itens só podem ser coletados através de habilidades específicas.

D) Desbloqueáveis. Extras. Veículos. Bônus. Esse jogo lhe dá mais metas do que uma prova, e isso só te faz ficar MAIS viciado ainda.

E) VOCÊ. JOGA. COM. O. YODA.



Incrível como, em um jogo onde nenhum personagem fala, eles conseguem demonstrar tanto através das animações, das situações. Mesmo mudo, todos os personagens falam mais do que parece através das ceninhas bobas. E é tudo nesse clima mais bobo, mais inocente, que você, fã de carteirinha de Star Wars, vai se viciar e jogar por horas. Quase como se fosse um teatrinho de bonecos, nesse caso, feitos de Lego. A diferença é que você tem TODOS OS SETS da franquia, com todos os personagens, cenários, naves. E você pode escolher com quem e aonde brincar.

A atração do jogo que eu considero minha favorita é o fato de, conforme você vai liberando mais personagens, esses mesmos começam a aparecer lá na Cafeteria do Dexter, o seu lar antes de iniciar as fases. Só que essa Cafeteria é uma fase por si só, então aqui as mesmas regras do jogo se aplicam: morte, usar a Força para mover objetos, atirar e explodir objetos para coletar studs. E a parada MAIS FODA disso tudo é quando, subitamente, algum personagem vilão está andando pela cafeteria e começa a atacar um personagem bom. Assim, lados são tomados e começa uma GUERRA dentro do ambiente, sobrando até para você se não prestar atenção. Isso gera momentos incríveis, quando um LEGIÃO de Jedis faz um verdadeiro GANG-BANG psicodélico e à neon de sabres de luz em um indefeso droid, por exemplo. E isso simplesmente não acaba, pois os personagens, depois de mortos, voltam à aparecer na fase depois de alguns minutos. 

Patrulha do Pirocóptero de Luz chegando pra paulada

Enfim campeões, não deixem de conhecer essa obra linda. Eu joguei TANTO em minha adolescência, mas TANTO que não queria ver Lego na minha frente por mais de um mês. Ele vai sugar TUDO que você tiver, e depois de te fazer brigar tanto para completar todas as estatuetas dos veículos, ainda te dá uma fase bônus onde você controla o próprio Darth Vader, indo capturar a Princesa Leia abordo da Tantive IV.

No fim, você só vai desejar que mais franquias recebessem tamanho carinho e dedicação de um jogo como esse, e por sorte, receberam. Hoje mesmo estou jogando a versão Lego de Harry Potter, e apesar de suas modificações por causa do console usado (PSP), ainda mantém o divertido e criativo espírito Lego.

Então, acompanhado da trilha sonora clássica, monte seus bonequinhos e exploda tudo em busca de studs, no final tudo se resume em uma grande brincadeira de criança :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário