terça-feira, 22 de outubro de 2013

Desafio dos 40 Jogos - N°2: Meu jogo favorito de luta

EAIPRONTOPARAMAISUMA?!

Sem firula sem introdução, GO!

E la pergunta é: QUAL O MEU JOGO DE LUTA FAVORITO?

Devo responder: É o cláaaaaaaaassico NARUTO SHIPPUDEN: ULTIMATE NINJA 5!



Sim, ele mesmo. Shippuden 2, como irei abreviá-lo, é um jogo de luta desenvolvido pela competente CyberConnect2 e distribuído pela já mencionada Bandai.

Ele, por ser o quinto título de uma série já famosa de jogos, não inova muito. Trazendo alguns personagens novos que o game antecessor não tinha, o foco aqui continua sendo o modo versus e suas diferentes dinâmicas.



Bem, ele é meu jogo favorito de luta por ser VICIANTE, e eu nem sei explicar como ele faz isso. Simplesmente acontece de, sempre que encontro meu melhor amigo e temos um Playstation 2 por perto, é certo que iremos jogar Shippuden 2. Jogamos e rejogamos rounds e mais rounds, até um dos dois perder tanto que desiste.

Assim como os jogos anteriores, esse aqui tem vários itens específicos da série que tornam a partida marcante. Cenários interativos, itens para se pegar e usar no meio do jogo, um minigame para fazer o golpe especial funcionar. Não existe nenhum outro jogo que chegue perto disso, e esse é o grande mérito de Shippuden 2.



A gente não se contenta em APENAS lutar. Temos que mudar as regras, impor alguns métodos de escolha. Por exemplo: nas 10, 15 primeiras partidas, o personagem escolhido por cada um deve ser aleatório. As assistências, que são um CU nesse jogo, são proibidas. O tempo da luta fica infinito. Se um dos dois jogadores tiver uma vantagem de 10 vitórias sobre o outro, ele é o vencedor da noite.

E é assim que esse jogo sobrevive. De partidas sem compromisso, uma vez por mês mais ou menos. Por ele ser tão dinâmico e rápido, dificilmente demora muito para alguém ganhar.

Naruto sendo um grande filho da puta
E no caso de eu não ter ninguém por perto para jogar, eles continuaram o Modo RPG que no título anterior tinha se mostrado bem legal, então eu podia me divertir sozinho. É um modo que acompanha a história do mangá Shippuden, desde o arco do Kazekage até o fatídico (e muito vergonha alheia) encontro com o Sasuke.

Era legal porque tinha tudo que um bom RPG exige, como upgrade de personagens, itens, movimentação mais livre, inimigos espalhados por mapas, escolher quem vai ficar na sua party. 

Não queria admitir, mas eu ficava MUITO triste jogando esse modo, e nem era por sentir falta do Sasuke. Na verdade, eu ficava triste em sair da Vila da Folha para ir fazer missões lá fora, como se eu nunca mais fosse voltar. Sem contar que esses primeiros arcos de Shippuden eram extremamente melancólicos, como a morte da Chiyo-baa, a depressão do Naruto (essa sim me tocava), até mesmo a jornada rumo ao esconderijo do Orochimaru. É estranho explicar, mas eu sentia uma solidão quando eu jogava esse modo RPG. Não por não ter amigos ali comigo, na verdade era porque as vilas que tu visitava eram bem...hm...vazias, sabe? Não do modo literal, mas elas não pareciam vilarejos com pessoas, parecia mais cenários frios, vazios de conteúdo, sem nada que me prendesse àquele lugar. Bizarro.



Enfim patcholada, tá aí meu jogo de luta favorito que eu escolhi dois segundos antes de escrever tudo isso, porque seria muito injusto falar que KOF, uma série que, por mais que eu ame, sou horrível jogando, é melhor do que Shippuden 2, que alimenta muitos encontros entre amigos e ainda tem esse PLUS de me deixar melancólico com a história trágica de Naruto.

PS: Curiosos para saber meu personagem favorito? Se surpreendam

2 comentários:

  1. eu não sei você, mas eu fiquei umas boas horas da minha vida só explorando o cenario das vilase mapas andando pra la e pra ca, pulando; eu me divertia demais só nisso! ter a experiencia de sair correndo livremente com o naruto por ai era muito demais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Sim, essa sensação de GTA era bem legal, mas se você for ver, era só isso que tu fazia. Andar, pular e correr. Era um Google Street View mais dinâmico, só isso.

      Excluir