terça-feira, 8 de outubro de 2013

Adler Responde #1

Sejam bem-vindos ao mundo mágico do Adler Responde, sua sessão do blog onde o mago da verdade obscura, eu, responde as mais cruéis e vis perguntas.

Antes de eu começar, duas coisas:


1. Eu vou criar um ASK e será por lá que pegarei as perguntas. O ASK EM SI não terá nenhuma resposta divulgada, essas serão postadas aqui semanalmente na terça, como havia dito.

2. Já digo que não responderei perguntas MUITO íntimas (vai do meu bom-senso o que parece íntimo demais ou apenas uma piada) e nem perguntas que envolvam terceiros ("AAAAAAAADLER, VOCÊ JÁ QUIS COMER TAL PESSOA?")

Dito isso, vou responder aqui as poucas mas excelentes perguntas que me fizeram ontem no post improvisado no Facebook. Bora lá.




Cospe ou engole?
R: Começamos bem hein? Pena que o engraçadão não especificou o quê eu cuspiria ou engoliria. Bem, se estamos falando de nossa própria saliva, eu prefiro engolir. Acho bem escroto cuspir no chão. Acho mais escroto ainda eu não saber se é cuspir, cospir, guspir ou gospir.

Nescau ou Toddy? Justifique.
R: Bem, esse é fácil e nem tem como divagar tanto. Vale lembrar que usei muito dos dois na vida, cada um em seu respectivo momento. Que eu me lembre, o Toddy tem aquelas vacas "descoladas" e, em questão de marketing, mandam muito melhor do que sua concorrente.

PORÉM TODAVIA CONTANTO NO ENTANTO, apenas UM achocolatado deixa meu leite negro como a galáxia. Forte como o suor do café. Amargo feito a vida de um catador de latinhas. 4 colheres de Nescau e meu suco de petróleo está feito, pronto para ser jogado nas minhas artérias. Sem contar que ATÉ a Vaquinha do Toddy se rendeu ao poder do DARK SIDE e lançou aquela joboga de "TODDY BLACK", assumindo que a merda de seu achocolatado tem mais açúcar e pó de vaca do que o elemento que o nomeia e precisa fazer um modelo extra só pra ver se alcança o rei. O digno. Aquele que TE DÁ ENERGIA, E ENERGIA QUE TE DÁ GOSTO. PORRA NESCAU!!!

Sasque ou Narruto?
R: Olha, eu tenho todos os trejeitos do Naruto. Ok, isso foi muito otaku dreamer. O que eu quis dizer é que me assemelho com o Naruto e seu lado "Sol" da vida. Todos amam o Sasuke (admito que até eu, principalmente nos jogos, ele sempre é apelão), mas apenas o Naruto sabe lidar com a rejeição e fazer o seu papel de herói. É POR MUITO POUCO, mas prefiro o Rabudo.

Qual foi a cena mais bizarra que você já viu na sua vida?
R: Ótima pergunta. Vale coisas que na época que eu vi foram bizarras mas hoje fazem sentido? Espero que sim, porque é isso que vou usar hein.

Enfim, quando eu era criancinha, de uns 3 anos, sei lá, aconteceu uma procissão na minha rua. Não sei se vocês sabem o que é essa parada mas consiste de uma porrada de gente andando BEM lentamente nas ruas do seu bairro, carregando velas e imagens religiosas, católicas para ser exato.

Acontece que, na primeira vez que eu vi isso, achei que era um culto à Satanás, e olha que nos meus 3 anos eu nem sabia o que era Satanás. Na minha memória (completamente exagerada, típica de coisa que acontece com suas lembranças de antigamente), todos estavam de branco, encapuzados como a Ku Klux Klan, carregando cruzes, enquanto na casa do meu vizinho a garagem estava aberta e todos que passavam por ali entravam e mexiam em algo ali dentro (provavelmente comida para os que passavam, bondade do meu vizinho).
É isso. Serve? Eu não consigo lembrar de coisas bizarras que eu VI. Na próxima pergunta o que eu FIZ de mais bizarro ;D


Por que te chamavam de Beakman? Prove.


Vou ser um buzzkill e fazer uma pergunta séria. Anime favorito?
R: Bem, você fala anime daquela forma bem popular e vaga, se referindo à mangá favorito, ou realmente quer saber a ANIMAÇÃO japonesa que eu mais gosto? Vou responder os dois, de qualquer jeito.

Meu mangá favorito é Bleach, sem dúvida alguma. Por mais que tudo tenha começado com Naruto, que atualmente eu seja apaixonado por One Piece e que recentemente conheci o épico que é Hokuto no Ken, apenas Bleach me fez entrar nesse mundo pra valer. Engraçado que eu comecei vendo o anime no Animax, influenciado basicamente pela menina que eu era apaixonado. Ela fazia cosplay constantemente de Rukia, e eu queria entender melhor essa história pra poder paquerar ela de uma forma melhor (acham ridículo? eu assisti yaoi pra conquistar minha namorada atual). De qualquer forma, eu conheci o poder das scans e logo meu vício ultrapassou minha paixão pela garota e se transformou em amor pela obra mesmo. Eu ficava maravilhado com cada Zanpakuto diferente, cada Bankai, cada Capitão, a traição fodástica, o Yama-jii mito. Caramba, por anos eu usei o chapéu do Urahara. Mas não vou falar mais nada se não posso estragar um eventual post exclusivo pro TK e pra esse mangá fodástico.

Meu anime favorito é Dragon Ball Z. E tudo graças ao Cartoon Network. O desenho me acompanhou por toda a infância. Desde a época em que passava no meio da tarde, quando era a estreia da fase Z com o arco do Raditz, até a fase Majin Buu que passava no falecido mas nunca esquecido Toonami. Acho que, por mais que Inuyasha, YuYu Hakusho, Digimon, Samurai X e Trigun tenham passado e abalado minha vida, nada consegue superar um anime que te vê crescer, te alegra por quase uma década e ainda hoje consegue ser foda. Palmas pro Toriyama.
PS: Menção honrosa à Basilisk, que eu mal sabia do que se tratava mas só de ver a chamada no Animax já me molhava todo. E que bela surpresa foi descobrir ao assistir que se tratava de uma história passada no Japão Feudal. E que história.

Imagine que vc pode voltar a qualquer momento passado de sua vida para modificar ou simplesmente vivenciá-lo novamente, sendo que esse momento pode ser de qualquer duração, desde segundos a anos. Em que momento voltaria? Por que voltaria nesse momento? O que faria para alterar a realidade que tem hoje?
R: Aqui temos 3 perguntas: o que eu vivenciaria de novo, o que eu faria de forma diferente e o que eu faria pra mudar minha atual realidade.

Eu gostaria de viver a minha 4º Série de novo, do jeitinho que foi. Como eu fazia escola de tarde, tinha muito menos aluno. Muito menos do tipo: a sala tinha 8 pessoas. 4 meninos e 4 meninas. Os 3 meninos era meus melhores amigos e as 4 meninas eram, apesar de não tão próximas, bem divertidas e legais. Foi o "Golden Age" da minha infância. Tive minha melhor professora de fundamental. Mas o principal motivo é que, pelo período de tarde só ter até a 4º série, nós éramos os mais velhos dali. Ou seja, podíamos brincar e deixar nossa imaginação fluir o quanto quiséssemos, não tinha como ninguém zombar de nós, ou fazer bullying. A gente podia passar o intervalo brincando de super-herói, de "Dragon Ball CD" (um dos mil "animes fictícios" que eu criei e interpretei na minha vida), brincando com Beyblade feita de tampa de detergente (já fizeram essa mágica?!?!), jogando Yu-Gi-Oh, colecionando figurinhas. Triste lembrar que eu saí dessa Golden Age do colégio particular de tarde para ir para o fim do poço da escola pública de manhã \:

Pra vivenciar de novo, mas fazer diferente, eu escolho o meu quase primeiro beijo. Era 2007, eu era apaixonado por essa garota e por uns dois anos eu ficava na cola dela. Sentava na cadeira de trás. Emprestava TUDO que ela pedia. Pegava todos os itens que ela deixava cair no chão. E tudo que eu tinha recebido, no entanto, eram dois selinhos de "pena". Tudo isso pareceu que ia mudar, quando um dos amigos mais bizarramente legais da minha vida disse que, por meio de uma troca de favores, eu conseguiria finalmente ficar com a garota. Ele, meu parceiro, ia ficar com a amiga (na época, nada atraente) da garota que eu amava. Depois disso, eu poderia ficar com minha donzela. E aí chegou o momento. Uma sala de aula com muitos que queriam ver esse momento fatídico. Nenhum professor. Ela encostada na parede, eu na frente dela. O que fazer? Como agir? Morder? Como é que eles faziam nos filmes mesmo? Será que tem gosto? Será que ela realmente quer isso? Eu vou namorar ela? Eu fiquei muito tempo me perguntando isso, mas infelizmente fiz isso logo na hora de beijá-la. Eu travei. Minha vergonha (que hoje em dia se mantém em um nível bem baixo, mas existe) com as mulheres bonitas me congelou, igualzinho o Chaves. Na hora que parecia que mil Lanternas Verdes tinham aparecido no núcleo do meu coração para me motivar a ir, uma professora chegou na sala e mandou todo mundo parar com aquilo e sair. Puta merda guys, eu fui muito babaca. Nunca mais tive uma chance daquelas. Meu amigo, que se sacrificou pela equipe, nunca deixou de me zoar. Acho que até parei de querer algo com ela depois daquilo. Foi bem triste ): Eu não digo que gostaria de ter beijado ela na época porque hoje em dia ainda penso nela, não. Muito pelo contrário. Não tenho mais nenhum tipo de relação, contato ou até pensamento com a garota, mas meu primeiro beijo infelizmente foi forçado. Forçado pelos meus amigos que zombavam da minha timidez, da minha vontade de querer ter um primeiro beijo com alguem que eu gostasse. Que sempre me empurravam garotas que em nada me atraíam, que eu nem sabia o nome. Perdi o BV da forma mais artificial do mundo, com tudo planejado, forçado, meio que ordenado. Não que a menina seja horrorosa, mas eu realmente queria ter essa experiência com alguém que fosse importante.

Por fim, pra mudar minha realidade, eu voltaria à 2008 e me inscreveria para entrar na ETEC no começo do Ensino Médio, e não só no último ano, como fiz. Acontece que por eu ter DESPERDIÇADO COMPLETAMENTE meus dois primeiros anos no colégio particular que, por mais que fosse o palco da minha infância, há muito tempo já não tinha a qualidade daquela época, eu acabei não conseguindo entrar no ProUni, que com certeza iria me dar uma bolsa em alguma faculdade. Por culpa disso que hoje em dia eu faço 12 horas de expediente, todo dia, pra UM DIA, começar a juntar grana pra faculdade particular. Burrada que me arrependo amargamente.

Melhor, qual o momento da sua vida que praticamente definiu quem você é hoje? Ou seja, quando você começou a gostar do que gosta? Also, por favor, Beakman.
R: Excelente. Bem, preciso explicar que, na minha infância (3 à 14 anos), eu não tive computador. Consequentemente, não tinha internet. Video-game até tive, mas por muitos anos ele ficou quebrado (na verdade travado para jogos piratas), então eram raras as vezes que eu arranjava (alugava) algo para jogar nele. O ponto que muda tudo é que eu sempre tive TV à cabo, não das fodelonas, mas do tipo que tinham todos os canais infantis

Cartoon Network, Nickelodeon, Discovery Kids (na época que era um canal maneiro e passava programas infanto-juvenis como "A Magia do Cinema"), Fox Kids (Que manteve sua qualidade na fase "Jetix"), Boomerang (que as vezes eu colocava só pra me cair a ficha de que era um desenho de 80 anos que estava passando ali), até mesmo um POUQUINHO (mas muito pouco mesmo) do Disney Channel. Todos esses canais estavam acessíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana. Em um momento eu estava assistindo O Laboratório de Dexter, mas no intervalo eu trocava pra Fox Kids pra ver o quê tava acontecendo em Shinzo. Uma hora depois estava assistindo Goosebumps com o cu na mão, mas relaxava quando voltava pra Nickelodeon e meu amigo Otto estava dando seus backflips em Rocket Power.

Não só desenhos, mas filmes nos Telecines, clipes musicais no TVZ do Multishow, matérias sobre jogos no PlayTV, Mythbusters no Discovery, The Man's Show no FX, Gugu no SBT (eu amava Domingo Legal aos 10 anos, me julgue), Descarga MTV na MTV. 

Enfim, acho que a TV, em toda sua majestade, me definiu como pessoa. Por isso eu defendo muito ela quando a maioria das pessoas vem atacá-la, dizendo que só tem merda, que te influencia, que só tem lixo processado e blás blás blás. Engraçado mencionar que Beakman está incluído na lista de programas adorados, na época que ele passava na Cultura e também no Boomerang.


AI MEO VC ME AMA?
R: Vou responder com um versículo da Bíblia Naldesca:

"Vem no clima veste aquela lingerie que alucina
Aquela que eu gosto aquela bem pequeninha
Pensa bem como fazer, como me arrepiar
Pra ficar mais quente faz mais um drink de caipifruta."



É isso moçada, obrigado pelas perguntas. Foi bem divertido pensar e responder elas. Espero que tenhamos muitas outras para a semana que vem, e aguardem que logo divulgo o ask onde poderão fazer perguntas anônimas.

Abraços.

2 comentários:

  1. VOCÊ ESTÁ PRONTO PARA O SEU PRIMEIRO COMENTÁRIO?!
    HeUAEHuAHEuAHEUAEHuaehuaHEUAEHUAH dat Beakman

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obviamente que não é o primeiro, mas é com certeza é o mais babaca AHSUAHSAHS

      Excluir