sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Adler Com Menta 1:


Salve Salve nave BBB (sempre me perguntei: por que raios NAVE? que tipo de avião tem show do André Marques e piscina?).

Este é o Adler com Menta, aquele que REFRESCA sua memória sobre as notícias da semana. Vamos à elas? Não? Quer um copo d'água?




E para dar início a essa nova tentativa de texto, vou usar fontes de notícias como Jovem NerdMDM e Judão.

E a primeira notícia éeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeaaammmmmmmmmm:


Estreou hoje, não se sabe (e nem se quer saber) onde, o CHORUME chamado de filme: One Direction - This is IT!

E QUEM DERA fosse o filme do MJ ):

Enfim, esta logroba de filme estreou, e eu só posso comentar: One Direction WHO?

Mentira, eu acho que já os ouvi em algum lugar, em algum momento...Não são eles que fizeram a bogal WHAT MAKES YOU BEATIFUL? Que, outrora, foi copiado e transformado no genial Eu sou o Nissim Ourfali?

AAAAAAAAAAAAAAAAH tá. Lembrei. Bem, who cares pra essa merda?

São tudo uns filhotes de boy band. E aquela volta do N'Sync no VMA mostrou quem manda nessa porra.

Não serei hipócrita de dizer que é uma banda de merda (e é), totalmente comercializada (como é) e sem nenhum talento de verdade (true), pois EU MESMO curto bandas que, imagino eu, tem um pouco disso tambem. Sem querer comprar briga, mas boy bands de K-Pop, como meu querido BIGBANG, são COMPLETAMENTE feitas em cima de visual e pose, além de efeitos eletrônicos. Tanto é que eu só gosto de ouví-los em clipes e versões oficiais. Acho as versões acústicas um saco enorme.

Bem, mas como o blog é meu, assim como a moderação dos comentários, digo logo: THIS IS UMA MERDA.

                           ---------------------------------------------------

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAND the next one is:


O elenco de "Escola do Rock" se reúne para comemorar 10 anos do filme. WOW!

Que notícia mais contrastante com a anterior né? NOW WE'RE TALKIN.

Escola do Rock. Meu senhor verde e alado, como eu gosto desse filme.

Já viram? Por favor né, deve ter em algum Netflix da vida, vá atrás.

Enfim, QUE FILME. Jack, o Black, back with more smack. Sarah Silverman, que na época eu não sabia, mas é a deusa das comediantes (atrás da Dani Calabresa, claro), atores-mirim com muita carisma. ROCKENROLL. Azaração. Diversão. Superação. Batman do Futuro.

Eu lembro bem da primeira vez que assisti. Do quanto eu fiquei torcendo pra tudo dar certo. De torcer pelo show. Puta merda, QUE FILME²

EU NÃO VOU DAR MANÉ SINOPSE NENHUMA. Te catar. Tenho cara de Omelete?

Então, vamos avaliar essa passagem de tempo:
-Jack Black tá com uma cara de Jack Black
-O aluno que era estilista, meio viado, pelo visto fez um 180º na vida e tá com uma cara de pastor/corretor de imóveis.
-Até eu pesquisar, achei que essa massa do lado esquerdo do Jack Black era o japonês, sabe-se lá por quê. Ia fazer altas piadas, falando que o japonês deve ter engolido um daqueles bichinhos que cresce na água, que foi tanta gordura que anulou a etnia dele, que ele inchou tanto que mal dá pra ver que os olhos são apertados. Enfim, na verdade esse gordo é o gordinho, e eu tinha esquecido dele. Whatever.
-Kevin Clark, o bateirista, virou, você veja só, PIRANHUDO bateirista. Palmas pra ele.
- A Rebecca Brown continua maravilhosa <3
-E por fim:



Chega né?
                             ---------------------------------------------------

Vamos para mais uma:


Curtia Batwoman, do J.H. Williams III? Pois é, já era. Provando o meu post sobre a DC estar uma grande MERDA, J.H. Williams III e W. Haden Blackman estão saindo da revista Batwoman.

Uma pena, pois é MAIS um ponto marrom e com pedaços de milho marcado na ficha da DC.

Eu curti MUITO mesmo essa revista. Li o primeiro arco só, e foi o suficiente para me mostrar que ali nós tínhamos ARTE PURA em forma de HQ. Tanto que eu recomendei para minha namorada, que não lê quadrinhos, e, você veja só, ela se apaixonou também.

Além da arte, que é simplesmente um outro nível de cuidado e carinho, temos ótimos roteiros, todos eles sabendo tratar a homossexualidade de Kate, a personagem principal. Exato, ela é lésbica. Mas ela precisa esfregar isso na cara de alguém? Não. Diferente de outras personagens igualmente gays (como Victoria Hand ou a nova Estelar), a Kate não deixa explícito sua opção sexual (salvo algum encontro com a Renee ou a Maggie). Ela não é sexualizada. Ela não precisa fazer parte da equação "lésbica em HQ = cena na cama com sua companheira".

Enfim, é uma excelente personagem. Um ótimo equivalente, e, ao mesmo tempo contraparte, do Batman. Ela age sozinha. É mais reclusa. É de fato uma DETETIVE.

Caras, é A OBRA dos novos 52. E agora, meu amigo, acabou. Como esperávamos, a DC impôs mudanças radicais nos roteiros da revista, impedindo o trabalho que a dupla criativa tinha como garantida de ser livre de intervenções. É o marketing falando mais alto que o artista. É o que eu já comentei aqui. E infelizmente isso vai continuar. Mesmo se boicotássemos as vendas, a DC provavelmente iria achar que é FALTA de ação de marketing, e triplicaria as interferências.
Eu sei lá, alguém pode pegar um pedaço de peixe e bater na cara do Dan Didio, da Diane Nelson, do Geoff Johns, do Jim Lee e do Bob Harras?
                        ---------------------------------------------------

Para finalizar:


REBOOT DE ROBOCOP TEM TRAILER

E aí? Posso dizer que está uma mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmINCÓGNITA.

Sinceramente, está neutro para mim, e talvez seja melhor assim mesmo. Vejam aí:

Achei bacana a escalação de atores. É o José Padilha (Tropa de Elite) coordenando atores como Samuel L Jackson, Gary Oldman, Michael Keaton. Porra, TEM POTENCIAL.

O problema é que ficamos sabendo antigamente que os executivos estavam caindo em cima do diretor, impondo algumas mudanças (isso me lembra algo...).

E meu receio tá nisso: será que tá aquela parada bem comercializada, infanto-adulta (vide Vingadores), censurada? Porra, é o José Padilha. Tropa de Elite 2 tava aí, fazendo policial bater em político. Será que vão deixar ele fazer o que quer?

Por isso to neutro. O trailer tá meio bacaninha. Eu (e você) não devíamos esperar muito do filme original nesse remake, certo? São novos tempos, uma nova sociedade. O futuro não é mais aquele exagero-caricato que Paul Verhoeven imaginou nos anos 80. Não temos falsos comerciais totalmente sarcásticos como ele curte colocar em seus filmes.

É uma nova era, de Superman que faz erro, de dark-realismo, de computação gráfica. NESSES moldes atuais, acho que o trailer ainda empolgou um pouco. Mas não vou esperando nada pro cinema. Mais chance de sair surpreendido, como foi em Amazing Spiderman.

                      ---------------------------------------------------

E é isso meus buddies. Deixe seu comentário, aqui ou no Facebook, dizendo sua opinião sobre alguma das notícias aqui postadas.

Até mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário