quarta-feira, 21 de agosto de 2013

OFF ZUEIRA: Pode castar? (Parte 2)

 Retomando, estou escrevendo sobre os podcasts que ouço. Fiz a primeira parte falando sobre MDM e JN, e agora falarei de MRG e 99Vidas. Sem prólogo engraçadonho (sim, ENGRAÇADONHO, não troquei o I pelo O), vamos ao post DEFATO!
---------------------------------------------------------------------------------------------

Matando Robôs Gigantes

Os melhores amigos.

 Esses carinhas eu conhecia desde o começo, com o MDM. Vira e mexe eles mencionavam os membros do programa. Pelo o que eu entendia, os integrantes do MRG eram amigos de infância de alguns dos membros do MDM. Então eu sempre tive curiosidade acerca desses caras. Ainda mais quando Diogo Braga, Affonso Solano e Roberto Duque Estrada passaram a participar de episódios do Nerdcast, e o resultado era mais do que excelente.
 Foi apenas nesse ano que resolvi dar essa chance para eles, e olha, não me arrependo.

 Descrição desses malucos: O programa, diferente dos outros dois já citados, tem uma duração bem menor, em volta de 40 minutos. O conteúdo aqui é extremamente selecionado: ou eles vão falar de cinema, ou de videogame, ou de quadrinhos. Existe tambem um quarto tema, mais abrangente, que simula um noticiário (A Voz do Robô). Mais pra frente eles criam a categoria de programas sobre Livros também. E é com esses temas, cada um com um dia definido para ter seu programa equivalente publicado, que o MRG funciona. O foco aqui não é apenas um papo: os caras avaliam e dão suas notas para o que está sendo abordado naquele podcast, normalmente sendo filmes, games e quadrinhos recentes, servindo como uma dica do que o ouvinte deveria conferir.

 E então. Eu comecei pela Voz do Robô, o que é altamente recomendado, pois ali eles não julgam nem avaliam nada: é uma pura conversa sobre notícias (normalmente babacas) e derivados dela. Por exemplo: a notícia é sobre um bandido que escapou da prisão vestido de mulher. Os três integrantes, então, começam a debater se o uso de disfarces é ético, se algum deles já se fantasiou de mulher. Normalmente tambem contam histórias de suas vidas, ou de conhecidos, parecidos (ou não MESMO) com aquela notícia. É um grande clima de descontração, ainda mais enfatizado pelo uso constante de frases de efeito de diversas fontes (Chris Tucker, Family Guy, Steve Martin, Jim Carrey, etc.) para pontuar os comentários por eles feitos.

 Após eu amar o formato e seus apresentadores, estava pronto para ouvir os podcasts direcionados à um dos 3 temas abordados por eles. E mesmo não conhecendo aquilo sobre o que falavam no programa da vez, eu ria e me interessava junto com eles. O Affonso sempre trazia reflexões e frases GENIAIS, coisa de improviso mesmo. O Roberto mantinha os outros dois membros no tema, ele é o host do programa, afinal, e isso ele faz muito bem. O Diogo, por fim, é a cereja desse bolo todo. Particularmente, é o meu PODCASTER favorito de todos os tempos, superando qualquer outro. Ele é brincalhão, cheio de trocadilho, esperançoso, otimista. É o cara que eu sempre quis e quero ser quando estiver na mesma idade.

 E já se passou uns 4 meses desde que comecei a ser um ouvinte deles, e já virou o meu atual programa favorito. Não desmerecendo o PAI Nerdcast, afinal, foi ele que me apresentou esse mundo, mas o MRG, como diz a legenda ali em cima, é o MELHOR AMIGO do homem. Ele te faz debater junto a qualidade daquele filme, te faz pensar de uma outra maneira sobre aquela história do Batman, te lembra daquele jogo antigão e de como ele era bom. É o cara que sempre te conta uma novidade, nunca leva nada muito a sério e sempre, SEMPRE te faz rir.

 Eu recomendo FORTEMENTE para TODOS. Só não recomendo MUITO se não existirão MAIS FÃS AINDA, e eu, egoísta, quero quanto menos possível. Mas confira sim, dê uma chance pros caras. São os COOL GUYS mais COOL que eu já ouvi. E conheci. E tirei foto. E presenteei. E abracei. Enfim.
---------------------------------------------------------------------------------------------

99 Vidas

 Os broders da infância

 Finalizando este GRANDE off zuera, eu vou falar do 99 Vidas, podcast sobre videogames antigos (e as vezes, alguns novos).

 Idealizado por Jurandir Filho (do Cinema com Rapadura) e Izzy Nobre (do blog Hoje é um Bom Dia), acompanhado pelos viciados Evandro de Freitas e Bruno Carvalho, o 99 Vidas se propõe a relembrar com muita saudade os jogos da geração 8, 16 e 32 bits. Repleto MESMO de piadinhas descontraídas, comparações típicas dos seus amigos de ensino médio e um clima meio reunião da turminha da rua 20 anos depois, esse é o podcast que mais me surpreendeu. Eu não o achava tão bom no começo, que, caso eu não tenha dito, foi a um mês atrás. Ele tinha uma boa proposta, e eu comprei essa ideia. Foi pouco à pouco que eu percebi o quão bacana era, e quanto de coisas da infância estavam embutidas ali.
 A edição é excelente, assim como o site inteiro. Os integrantes, em NENHUM momento, deixam a desejar. Cada um tem seu perfil:

  • Jurandir é o host. É o que mais traz da infância para seus discursos cômicos, por isso demonstra essa imagem de garoto engraçado, o líder da gangue de fedelhos que conquista à todos.
  • Izzy é o aspirante à líder, sabendo falar muito melhor que os outros. Conhece bastante sobre quase todos os jogos, e traz muito das piadas de internet para o programa.
  • Evandro é aquele amigo que você nunca lembra por que, mas o adora. Ele sempre te acompanhou, sempre estava por ali para conversar, e mesmo assim você não faz ideia da utilidade dele para você. E talvez seja isso: te lembrar que você não está sozinho.
  • Bruno é o papa-games. Tem consoles de todas as gerações, inúmeros jogos e revistas. Ele quem cuida do site. É o amigo sabe-tudo, que NUNCA vai desconhecer um jogo que mencionem. Um verdadeiro colecionador e historiador, normalmente é quem dá a história por trás do jogo citado.
 E com tudo isso, não tinha como eu não curtir o trabalho dos caras. Estão de parabéns, e se você tem 1% de videogame dentro de si, TEM que ouvir esse podcast. Tem MUITO bom humor. Mas muito mesmo. E chega a ser, eu imagino que sem querer, um humor mais infantil e feito entre amigos do que ofensas cruas, ou piadas em inglês cheias de referência.
---------------------------------------------------------------------------------------------

 E é isso. Esse são os podcasts que sou FÃZAÇO, do tipo que sempre estará apoiando e, se possível, acompanhando em eventos. Existem muitos outros por aí, tão bons quanto os que eu citei. Mas como propus logo no início, essa é a lista dos que eu particularmente amo. Sinta-se livre para recomendar e citar as qualidades de outros podcasts que você ache que eu irei gostar. Mas nada de Argcast, esse eu não suporto.
 Menção honrosa para o Games on the Rocks, que estou no terceiro programa, e para o Jurassicast, que ouvi dois apenas, mas tem o seu mérito.


Um abraço, e não deixe de ter o SEU podcast do coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário