quarta-feira, 24 de julho de 2013

Sua jornada começa aqui

Estou começando um blog, porém, se você me conhece, não deveria estar lendo isso. Por isso parabéns. Escondi o quanto pude de você, mas pelo visto você me superou. Bem-vindo, então, ao cantinho do Adler. Inclusive, esse é meu nome, caso você tenha caído aqui por acidente, clicando em um link aleatório do Google quando tentou fechar a janelinha do Travian.
Adler. Significa "águia" em alemão. Poderia listar 1.000 interpretações do nome, coincidindo todas com traços meus, mas me limito à dizer que sonho em voar, apenas. É um nome fácil de ler, porém, difícil de ouvir. Não sei se é minha fala um pouco gaguejada, minha inaptidão em formar grandes frases sem atrasos ou trocas de palavras; o fato é: poucos, mas poucos mesmo conseguem pronunciar pela primeira vez o meu nome após ouvi-lo. Na verdade, já me acostumei tanto com essa condição que, quando requisitam o meu nome, eu o digo da forma mais lenta o possível.
 Mesmo assim, possuo uma lista respeitável de "sinônimos" do meu nome. Vou tentar citar aqui os mais usados, e também os mais bizarros:
-Abner (campeão invicto)
-Alder (vice por MUITO pouco)
-Ader
-Alderer
-Walter
-Abelher (foi dito uma vez só, e me ensinou que atendentes de telemarketing, mais especificadamente os canais auditivos destes, servem de moradia para diversas tribos esquecidas pela humanidade.)

Bem, após esta breve explicação da minha nomenclatura, vou esclarecer aqui mais duas coisas:

1- Estou fazendo este blog pois me sinto cada vez mais inútil. Minha vida tem entrado em tantos eixos rotineiros que não consigo diferenciar semanas inteiras umas das outras.

2- Eu gosto muito de sinônimos.

Por isso, sinta-se bem-vindo ao lar das palavras-separadas-por-hífen  histórias e reflexões  de minha vida. Pode demorar horas ou séculos para que alguém leia isso, mas eu não estou dando tanta importância para isto, pelo menos não agora, e conforme lerem cada vez mais postagens por aqui, descobrirão porque (não sei usar os 4 porques) eu escrevo sabendo que alguém lerá tudo isto em breve.

Nenhum comentário:

Postar um comentário